Campo Grande/MS, Sábado, 30 de Maio de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020, 17h:45
Tamanho do texto A - A+

Faturamento diminui para 89% dos empresários em MS, após Covid-19

Pesquisa divulgada pelo Sebrae aponta que, apesar da queda no faturamento, principais custos da empresa permaneceram os mesmos

Hélder Rafael
Capital News

Edemir Rodrigues

Mato Grosso do Sul tem segundo menor índice de desocupação do Brasil

 

Os impactos econômicos relacionados à crise do novo coronavírus (Covid-19) já atingem o equilíbrio financeiro das empresas sul-mato-grossenses e ameaça a sobrevivência de milhões de pequenos negócios no país. Segundo pesquisa feita pelo Sebrae, o faturamento mensal diminuiu para 89% dos empresários do Estado. Para mais de metade deles, a queda foi maior que 50%.

 

Segundo o estudo, apesar da queda no faturamento as principais despesas da empresa permaneceram as mesmas, o que afeta os resultados. Para 40% dos empresários, não houve mudanças no custo com matérias primas; para 66% o custo com pessoal permaneceu igual e para 80%, o custo com aluguel não sofreu alteração.

 

Outro dado que chama a atenção é o tempo de sobrevivência da empresa. Caso as restrições sejam mantidas, para 38% das empresas o tempo de sobrevivência é de 1 mês; para 28%, de 2 a 3 meses; para 17% de 3 a 6 meses e o restante, 17%, não sabe ou não quis responder.

 

Para contornar a situação, 57% dos empresários sul-mato-grossenses precisarão de empréstimo para poder continuar operando sem demitir. Segundo a pesquisa, o número médio de pessoas ocupadas na empresa é de 5,5 pessoas entre formais e informais.

 

“As micro e pequenas empresas são responsáveis por mais da metade dos empregos formais. O Sebrae tem orientado e realizado ações para apoiar os empresários, porém, a situação exige o comprometimento de todos os agentes públicos para que os negócios não fechem”, disse o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio Mendonça.

 

Pesquisa

Levantamento foi realizado pelo Sebrae em todo o território brasileiro entre os dias 19 e 23 de março de 2020, com grau de confiança de 95% e erro de 1% em nível nacional. No Brasil foram 9.105 respondentes, já em Mato Grosso do Sul, foram ouvidas 113 empresas.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix