Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 22 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Quinta-Feira, 04 de Julho de 2019, 09h:42
Tamanho do texto A - A+

Governo registra o maior número de empresas abertas nos últimos 5 anos no Estado

Nos primeiros 6 meses de 2019, foram abertas 3.439 novas empresas

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação/Semagro

Governo registra o maior número de empresas abertas nos últimos 5 anos no Estado

Balanço divulgado pela Jucems considerando os primeiros 6 meses de 2019.

 

Durante o primeiro semestre deste ano, o Governo do Estado registrou a abertura de aproximadamente 3.439 novas empresas. A Junta Comercial de Mato Grosso do Sul (Jucems), considera este o melhor resultado dos últimos cinco anos, registrado no período de janeiro a junho, segundo o balanço divulgado.

 

Conforme os dados divulgados pela Jucems, o desempenho no primeiro semestre de 2019 apontou alta de aproximadamente 10% superior à média de abertura de empresas registrada nos mesmos períodos dos anos de 2015 a 2018. O principal destaque entre os meses de janeiro a junho deste ano, foi o setor de Serviços, o qual registrou a abertura de 2.201 novos estabelecimentos no Estado, sendo acompanhado pelo Comércio (1.090) e Indústria (148). No primeiro semestre também foi registrado um saldo de 1293 empresas, resultado da diferença entre aberturas e fechamentos, sendo este o melhor desempenho desde 2015.

 

Com relação aos municípios, a Capital lidera o ranking de abertura de firmas, com 1446 (42,05%); seguido por Dourados, com 401 (11,66%); Três Lagoas, com 140 (4,07%) e Ponta Porã, com 123, representando 3,58% do total. Ao todo, mais de 400 atividades econômicas foram abertas no primeiro semestre, tendo como principal destaque o setor de transportes de carga, principalmente gado; atividades, ambulatoriais e restaurantes.

 

Divulgação/Semagro

Governo registra o maior número de empresas abertas nos últimos 5 anos no Estado

Balanço divulgado pela Jucems considerando os primeiros 6 meses de 2019.

De acordo com o diretor-presidente da Jucems, Augusto de Castro, “Nós tivemos uma queda nos anos de 2015 e 2016, reflexo da crise econômica nacional, mas tivemos uma retomada da confiança do empreendedor em 2017 e em 2018, período que coincide com o ciclo das mudanças que implantamos na Junta Comercial, proporcionando um ambiente de negócios mais favorável, além de um série de outras medidas adotadas pelo Governo do Estado”, destaca.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix