Campo Grande/MS, Sábado, 08 de Agosto de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Segunda-Feira, 08 de Junho de 2020, 18h:59
Tamanho do texto A - A+

Investimentos recuam em abril conforme pesquisa divulgada

Máquinas e equipamentos fazem parte desta retração

Juliana Brum
Capital News

Deurico/Capital News

Para a nova unidade, Fibria encerrará 2017 com cerca de 3 mil empregados

Economia já sente o prejuízo causado pelo covi-19

Os sinais dos prejuízos causados pela chegada da pandemia na economia do país já podem ser medidos. O Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), divulgou hoje (8), a queda de 27,5% no mês de abril do indicador que mede o nível de investimentos no país.

 A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), como é chamado o indicador, sofreu forte impacto da pandemia de covid-19, segundo avaliou o instituto.

Segundo a Agência Brasil a queda registrada em abril foi ainda mais severa que a constatada em março, quando os investimentos recuaram 11,3% na comparação com fevereiro, mês que havia apresentado uma leve alta, de 0,2%. Como resultado, o trimestre encerrado em abril teve uma queda de 11% frente ao período imediatamente anterior.

No ano, o país acumula uma queda de 5,2% nos investimentos, e, em 12 meses, o saldo está positivo em 0,2%.

Segundo o Ipea, houve, em abril, uma retração de 39,4% no consumo aparente de máquinas e equipamentos, que considera tanto o que é produzido no país quanto as importações. A parte comprada internamente teve um recuo de 43,4%, enquanto os importados caíram 27,6%.

Os investimentos em construção civil também tiveram retração, de 19,6% em relação a março.

Quando comparado ao resultado do mesmo mês de 2019, abril de 2020 teve uma queda de 32,8% na formação bruta de capital fixo. Nessa base de comparação, o consumo de máquinas e equipamentos recuou 46%, e a construção civil, 25,6%.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix