Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 21 de Outubro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Quinta-Feira, 13 de Agosto de 2020, 11h:12
Tamanho do texto A - A+

MS tem maior número de abertura de empresas em 20 anos

Em julho foram abertas 873 novos negócios no estado

Flávio Veras
Campo Grande

Governo de MS/Divulgação

Com 3.526 empresas abertas, MS tem melhor 1º semestre desde 2013

 

Foram abertas 873 novas empresas no mês de julho de 2020 em Mato Grosso do Sul, sendo o maior número em toda série histórica da Junta Comercial (Jucems) desde janeiro de 2000, conforme balanço divulgado na última terça-feira (11). Maioria dos negócios abertos são do setor de serviço. 

 

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, o programa Prosseguir tem dado o direito das atividades econômicas continuem ativa. “Sabemos que a retomada da economia é um processo gradual e esse desempenho do último mês reforça que estamos no caminho certo”, comentou.

 

Das 873 novas empresas abertas em julho no Estado, foram 530 no setor de Serviços, 305 no Comércio e 38 Indústrias. O melhor desempenho, até então, havia ocorrido em abril de 2013, com 811 empresas. No acumulado de janeiro a julho de 2020 foram abertas 4.399 empresas, o melhor desempenho para o período nos últimos sete anos, no exercício 2013, no mesmo período foram abertas 4.657. Os dados da Jucems não incluem os MEI’s – Micro Empreendedores Individuais, que são constituídos de forma virtual em portal próprio do Governo Federal.

 

De acordo com a atividade econômica principal, os segmentos que mais se destacaram foram transporte rodoviário de cargas (40); atividade médica ambulatorial (25); comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (24) e construção de edifícios (21); holdings de instituições não-financeiras (18) e serviços de escritório e apoio administrativo (18).

 

Empresas fechadas

 

Em julho de 2020 foram fechadas 419 empresas na Jucems, sendo 216 no Comércio, 184 no setor de Serviços e 19 na indústria. O resultado é 38,28% maior em relação ao mesmo período de 2019, quando fecharam 303 empresas. No acumulado de janeiro a julho de 2020 foram fechadas na Jucems um total de 2.397 empresas, 50,19% a mais em relação às 1.596 fechadas no mesmo período do ano passado.

 

De acordo com o presidente da Jucems, Augusto de Castro, “o número de fechamentos é alavancado por dois principais fatores: o atual cenário de retração econômica em decorrência das medidas restritivas causadas pela pandemia do Covid-19 e pela extinção de cobrança da taxa pelas juntas comerciais brasileiras para fechamento de empresas, determinada pela Lei da Liberdade Econômica – Lei 13.874 de 20/09/2019”.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix