Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 02 de Julho de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Terça-Feira, 02 de Junho de 2020, 12h:58
Tamanho do texto A - A+

Pesquisa comprova deflação ao consumo semanal em algumas capitais do Brasil

Brasília é a única que aparece com um pequeno aumento

Juliana Brum
Capital News

Apesar de dificuldades econômicas causadas pelo COvid-19, uma pesquisa divulgada nesta terça (2), traz o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) fechado em maio com deflação (queda de preços) nas sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

 

A menor taxa foi observada em Belo Horizonte (-0,75%). Em abril, a capital mineira havia registrado deflação de 0,16%.

 

Outras três capitais tiveram deflação mais intensa em maio, na comparação com as taxas do mês anterior: Salvador (-0,39% em maio, ante -0,16% em abril), São Paulo (-0,60% em maio ante -0,46% em abril) e Recife (-0,22% em maio ante -0,01% em abril).

 

Duas capitais passaram a registrar deflação em maio depois de registrarem inflação em abril: Rio de Janeiro (-0,09% em maio ante 0,16% em abril) e Porto Alegre (-0,71% em maio ante 0,27% em abril).

 

Brasília foi a única capital que, apesar de continuar registrando deflação, teve em maio (-0,67%) uma taxa mais alta do que em abril (-0,71%).

 

A média nacional do IPC-S, divulgada ontem (1º)  ficou em -0,54%, abaixo do -0,18% de abril.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix