Campo Grande/MS, Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Segunda-Feira, 14 de Outubro de 2019, 16h:42
Tamanho do texto A - A+

Desempenho ruim de clubes pode tirar vaga do MS na Copa do Brasil

Tropeços de Operário e Corumbaense dão chances para avanço do Espírito Santo

Rogério Vidmantas
Capital News

Anderson Ramos / Arquivo Capital News

Operário 1 x 4 Botafogo-PB Copa do Brasil 2019

Operário voltou a disputar a Copa do Brasil após 13 anos em 2019, mas não teve forças para segurar o Botafogo-PB

O futebol sul-mato-grossense está perto de dar um passo para trás no cenário brasileiro. O mau desempenho dos clubes locais em competições nacionais pode derrubar a Federação de Mato Grosso do Sul (FFMS) em uma posição no Ranking Nacional de Federações (RNF) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Se confirmada a situação, o Estado perderia uma vaga na Copa do Brasil, por enquanto do Aquidauanense, e corre o risco de acontecer o mesmo em relação à Série D do Campeonato Brasileiro a partir de 2022.

 

O RNF, atualizado pela CBF ao final de cada temporada, é reflexo direto do desempenho dos clubes nas diversas competições que organiza, com maior peso, claro, para o futebol profissional. No atual divulgado, em dezembro de 2018, os últimos oito classificados na ordem, são, DF, AM, MS, TO, ES, RO, AP e RR. 

 

Divulgação / Vitória BA

Vitória 3 x 0 Corumbaense

Corumbaense chegou na 2º fase da Copa do Brasil mas perdeu para o Vitória-BA em 2018

MS x ES

 

Como alcançar o 21º colocado Amazonas será impossível, com o acesso do Manuas-AM à Série C, a maior ameaça à 22ª posição de MS é o futebol capixaba, atualmente na 24ª posição, já que Tocantins, em 23ª, não apresentou resultados relevantes.

 

Em 2019, Operário FC e Corumbaense representaram o Estado nas competições nacionais e foram apenas figurantes na Copa do Brasil e Série D do Campeonato Brasileiro, não passando da primeira fase. 

 

Já os capixabas, na Copa do Brasil, tiveram o Serra-ES eliminando o Remo na primeira fase e caindo na segunda, perdendo para o Vasco da Gama. Na Série D, o Serra repetiu os sul-mato-grossenses e foi logo eliminado. Por outro lado, o Estrela-ES avançou na primeira fase, eliminou o Brasiliense-DF na segunda e, na terceira, caiu diante do Ituano-SP. As pontuações obtidas por Serra e Estrelam serão decisivas na pontuação do Espírito Santo no RNF 2019.

 a

O único torneio que os sul-mato-grossenses foram melhores que os capixabas neste ano foi a Copa Verde, a de menor peso. Enquanto Vitória-ES e Real Noroeste-ES caíram na primeira fase, o União ABC foi eliminado na segunda fase pelo Luverdense-MT e o Costa Rica, depois de passar por Genus-RO e Sinop-MT, foi eliminado pelo Cuiabá-MT na terceira fase. Os dois disputaram a competição nas vagas de Operário e Corumbaense, que alegaram problemas financeiros e abriram mão das vagas. 

Divulgação Sport

Sport 3 x 0 Sete de Dourados - Copa do Brasil 2017

O Sete passou para 2º fase da Copa do Brasil 2017, mas foi eliminado pelo Sport depois

 

A possível queda de Mato Grosso do Sul no RNF não deve ser creditada apenas nas contas dos fracassos de Operário e Corumbaense no ano.

 

Com menos peso, resultados ruins das últimas cinco temporadas são considerados. Comercial, Sete de Dourados e Novo FC estiveram neste período em competições nacionais e não foram além de raras classificações na fase inicial para caírem logo em seguida. 

 

 

Vice fora

 

Se confirmada essa troca de posições no Ranking, o prejuízo maior está mesmo em relação à Copa do Brasil. A competição é considerada a salvação de pequenos clubes em todo o Brasil pelas gordas cotas de participação na primeira fase e dá direito à duas vagas para federações classificadas entre as 15ª e 22ª posições, justamente no limite onde está o Mato Grosso do Sul. Os demais, entre 23º e 27º colocados, tem apenas um lugar, reservado ao campeão estadual. 

 

Se aparecer na 23ª posição, a segunda vaga sul-mato-grossense, nas mãos do Aquidauanense, vice-campeão estadual em 2019, irá para o segundo colocado do Campeonato Capixaba, o Real Noroeste-ES. A situação colocaria em xeque a programação do Azulão para a próxima temporada, que conta com a cota de R$ 560 mil para custear as despesas das competições que disputará. 

 

Além disso, a partir do Campeonato Estadual 2020, apenas o campeão teria vaga garantida na competição mais rentável do Continente, diminuindo, consideravelmente, a possibilidade de clubes locais se fortalecerem, considerando a queda de suporte financeiro dada ao vice-campeão. 

Arquivo/ Foto Cedida Franz Mendes

Aquidauanense Águia Negra 2019

Águia Negra e Aquidauanense são por enquanto os representantes do Estado na Copa do Brasil 2020

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix