Campo Grande/MS, Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Domingo, 07 de Julho de 2019, 14h:01
Tamanho do texto A - A+

Estados Unidos vencem Holanda e levam quarto título da Copa do Mundo Feminina

Morgan Rapinoe e Leville marcaram no segundo tempo os gols americanos em Lyon

Rogério Vidmantas
Capital News

FIFA.com

Estados UNidos Holanda

Com um golaço, Lavelle definiu a vitória e o quarto título dos Estados Unidos

A Copa do Mundo Feminina 2019 terminou com mais um título dos Estados Unidos. Neste domingo (7), em Lyon, as americanas bateram a Holanda por 2 a 0 e carimbaram o quarto título na competição, metade das oito edições disputadas desde 1991. A campeão europeia segurou o placar sem gols no primeiro tempo, mas na etapa final, Rapinoe cobrando pênalti marcado com auxílio do árbitro de vídeo, e um golaço de Lavelle definiram a vitória e o título. No sábado, a Suécia venceu a Inglaterra por 2 a 1 e ficou com a terceira posição. 

 

Desafeta do presidente Donald Trump, Megan Rapinoe levou, além do título, artilharia e ainda foi escolhida a melhor jogadora da competição. Antes da Copa, Trump havia dito que ela precisava ganhar antes de falar.

 

O jogo

 

As quase 58 mil pessoas no estádio em Lyon estavam divididas entre as duas seleções, mas sabiam que as americanas eram favoritas. Facilidade, porém, não tiveram. Apesar de melhores no primeiro tempo, os Estados Unidos tiveram dificuldades para transpor o sistema defensivo laranja. Quando arranjavam espaço, o ataque parava na goleira Van Veenendaal, eleita a melhor da posição na Copa, foi decisiva, entre outros lances, em duas conclusões de Morgan. 

 

No segundo tempo, apesar do esforço holandês, não teve como evitar os gols adversários. Aos 15 minutos, Morgan cai em disputa de bola com Van der Gragt na área. Após consultar o VAR, a árbitra francesa Stephanie Frappart confirmou o pênalti. Rapinoe cobrou sem chances para aVan Veenendaal. Sete minutos depois, Lavelle arrancou do meio-campo, passou por três adversárias e, da entrada da área, bateu firme para marcar um belo gol e aumentar a vantagem. 

 

No desespero para diminuir, a Holanda se jogou ao ataque e se expôs na defesa. Só não houve mais gols porque, novamente, lá estava Van Veenendaal. As americanas martelaram até o apito final, quando, enfim, levantaram o tão sonhado título, o quarto de sua história. As holandesas ficaram com o vice, em sua melhor participação em Copas.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix