Campo Grande/MS, Domingo, 17 de Novembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Sábado, 09 de Dezembro de 2017, 09h:31
Tamanho do texto A - A+

Fundesporte e clubes acreditam em Morenão liberado no Campeonato Estadual

Novo trabalha para liberar Jacques da Luz, que também pode ser opção ao principal estádio da Capital

Rogério Vidmantas
Capital News

Anderson Ramos/Capital News/Arquivo

Diretoria do Comercial apresenta elenco para Brasileirão da Série D

Diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda

O Campeonato começa em 40 dias e eterna discussão sobre a liberação dos estádios para a competição volta à tona, particularmente em Campo Grande. Com quatro times na disputa, a Capital tem dois estádios listados entre os indicados para os jogos, mas tanto o Estádio Morenão, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), como o Estádio Jacques da Luz, no bairro das Moreninhas, não possuem os laudos necessários e precisam de adequações para que sejam liberados.

Em 2017, o Morenão voltou a receber partidas oficiais após quase três anos, graças às adequações de emergência que possibilitaram liberação parcial e a promessa de que os setores fechados fossem também ajustados, o que acabou não acontecendo. Agora, uma nova tentativa junto aos órgãos responsáveis de repetir a autorização está em curso, ainda sem previsão de resposta.

 

Como neste ano, a Fundesporte assumiu a responsabilidade para que o Morenão seja, desta vez, recuperado totalmente e, segundo o diretor-presidente Marcelo Miranda, já com verba disponível. “Há o empenho de todo o governo nesta questão da revitalização do Morenão. Desde 2015 trabalhamos arduamente e acredito que várias etapas foram vencidas. Conseguimos a definição do projeto que precisa ser feito e o governador [Reinaldo Azambuja] já autorizou os recursos. O mais provável, e estamos trabalhando neste sentido, é que o próprio Governo do Estado faça essas adequações”, afirmou.

Parcial

As medidas, porém, não terão início antes da primeira rodada do campeonato, que marca dois jogos em Campo Grande. No dia 17 o ABC recebe o Operário e no dia 18 jogam Comercial e Costa Rica, ambas partidas pelo Grupo A. “Como são adequações de todo o Morenão, é inviável que a gente faça até o começo do Campeonato Estadual. A nossa expectativa é que a partir do momento que a gente tenha esse compromisso da readequação total o Ministério Público conceda novamente a liberação parcial. Então os clubes e a Universidade já estão em contato com os órgãos para conseguir os alvarás”, explica Miranda.

 

Anderson Ramos/Capital News/Arquivo

Arbitral FFMS 2018 - Futebol Estevão Petrallás

Estevão Petrallás, presidente do Operário FC

 

Pelo lado dos clubes, a busca pelos laudos para que o Morenão seja liberado teve novos passos nesta semana, com reunião entre representante dos clubes, Federação, Universidade e o Comando da Polícia Militar, que culminaram com as vistorias da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros na manhã desta sexta (8), o que mantém as chances dos jogos acontecerem no local já na primeira rodada. “O processo está em andamento e estamos muito otimistas de que o Estádio Pedro Pedrossian possa ser reaberto com o mesmo espaço que tivemos em 2017. Temos o empenho de todos os clube, da reitoria da UFMS, da PM, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária para a liberação”, disse o presidente do Operário, Estevão Petrallás.

Moreninhas

Alternativa para os jogos de Comercial e ABC, é primeira opção do Novo, o Estádio das Moreninhas também não está liberado para as partidas do Estadual. Assim como o Morenão, o local precisa dos laudos, com o agravante de que o laudo de engenharia também precisa ser renovado.

 

Gazeta MS/Arquivo

Américo Ferreira

Presidente do Novo, Américo Ferreira

 Neste caso, a situação está sendo encabeçada pela Prefeitura de Campo Grande. Por enquanto, o Novo foi o único clube a oficializar junto o desejo de mandar seus jogos no local junto à Secretaria de Esportes. “Entendemos que é um estádio que pode nos atender muito bem, principalmente na questão financeira. Como o próprio nome diz, somos um clube novo e o apelo popular ainda está longe dos mais tradicionais da Capital. Então, se liberado, alguns jogos e até a indicação para a Copa do Brasil, se possível, faremos nas Moreninas”, afirma o presidente Américo Ferreira. Integrante do Grupo A, o Novo cogita fazer como mandante no Morenão apenas os jogos contra Operário e Comercial.

Para que passe pelas vistorias, porém, o estádio precisa de algumas melhorias determinadas pela PM e o Corpo de Bombeiros, além de adequação do tamanho do campo. “O Novo já comprou o material necessário para que se faça essas mudanças, inclusive aumento o tamanho do campo de 101 metros para 105. A prefeitura entrou com a mão de obra e estão trabalhando para que na próxima semana possamos fazer as vistorias necessárias e deixar apto o estádio e apresentar na Federação e no Ministério Público como a casa que o Novo vai disputar os jogos”, completou.

Raul Rodrigues

Operário Morenão (Raul).jpg

Morenão voltou a receber jogos do Campeonato Estadual neste ano, o classico Comerário foi um sucesso

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix