Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018, 15h:17
Tamanho do texto A - A+

Obras no Morenão seguem para que liberação aconteça antes do Estadual 2019

Dirigentes de clubes, da Federação e representantes da UFMS se reuniram nesta quarta-feira

Rogério Vidmantas
Capital News

Anderson Ramos/Capital News

Morenão

Dirigentes de clubes, Federação e representantes da UFMS estiveram no Morenão nesta quarta

O Estádio Morenão segue recebendo melhorias para que possa ser utilizado pelos clubes de Campo Grande na temporada 2019. Nesta quarta-feira (14), representantes dos clubes, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) se reuniram para avaliar as obras concluídas, em andamento e ainda o que mais será necessário para que o local esteja liberado já para a primeira rodada do Campeonato Estadual, dia 18 de janeiro.

 

O Morenão está apto para receber os jogos da Série B Estadual, que está em andamento, mas os laudos para o próximo ano precisam ser renovados. Para isso, algumas adequações foram solicitadas pelo Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Vigilância Sanitária, entre elas a reforma dos vestiários dos jogadores e dos banheiros utilizados pelos torcedores, pintura dos bares e sinalização de acesso ao público geral. Inicialmente a intenção é manter o estádio liberado para quase 10 mil torcedores como nos dois últimos anos e trabalhar para que durante a temporada se consiga ter toda a arquibancada à disposição dos torcedores.

 

Segundo Marcelo Fernandes, pró-reitor de Extensão de Cultura e Esportes da UFMS, o objetivo do encontro foi definir como clubes, Federação e Universidade podem atuar na sequência dos trabalhos. “Basicamente a gente está vendo como resolver os problemas de estrutura do estádio para que possa atender melhor a população. Dividindo as tarefas para saber como a Federação poderia ser parceira, como os clubes poderiam ser parceiros e como a gente poderia captar recursos com outros parceiros públicos, como o Governo do Estado”. Ele explica que a reforma dos vestiários está em fase final, além de melhorias no acesso externo. 

 

Novo TAC

Anderson Ramos

Morenão

Vestiários dos jogadores estão sendo totalmente reformados

 

Para estar totalmente liberado, o Morenão precisa que o trabalho feito no setor de cadeiras e arquibancadas cobertas seja também concluído nas arquibancadas descobertas e, de acordo com o presidente da Federação, Francisco Cezário, esse trabalho deverá seguir pelos próximos meses. “Vamos propor junto ao Ministério Público um TAC [Termo de Ajustamento de Conduta] e nos próximos seis meses vamos dar continuidade no que já foi feito e ter condições de liberação total da parte coberta e das arquibancadas”. Para o dirigente, o estádio liberado será um atrativo a mais para o torcedor campo-grandense. “Tudo está sendo feito de forma que os nossos torcedores tenham um bom ambiente para vir aos jogos, participar e voltar outras vezes”.

 

Maior interessado em ter o Morenão liberado em 2019, o Operário FC esteve presente no encontro com o vice-presidente Cel Nelson Antônio da Silva e repetiu o discurso de Estevão Petrallás em outras ocasiões de que o estádio Pedro Pedrossian é a casa do clube e que não pensa em jogar em outro local. Atual campeão estadual, o Galo disputa, além do Estadual, a Copa do Brasil, Copa Verde e ainda a Série D do Campeonato Brasileiro no segundo semestre.

 

De acordo com o dirigente operariano, a temporada cheia do clube justifica o interesse em acompanhar o trabalho que está sendo realizado. “Sem o Morenão não existe futebol profissional em Campo Grande, por isso todo esforço possível e necessário do clube e da Federação de Futebol junto à Universidade Federal para que a gente possa fazer as adequações necessárias e ter todos os laudos deferidos e automaticamente a liberação do Morenão pelo MPE”, afirmou. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix