Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 16h:12
Tamanho do texto A - A+

Revitalização do Morenão avança

Governo de Estado, UFMS e MPE realizaram visita técnica no estádio

Elaine Silva
Capital News

Saul Schramm/Portal MS

Revitalização do Morenão avança

Visita técnica aconteceu na última segunda-feira (21)

O secretário especial do Governo do Estado, Carlos Alberto Assis, reitor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Marcelo Turine e promotor Luiz Eduardo Lemo, o comandante da Polícia Militar, coronel Valdir Acosta; comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Luiz Antônio de Mello; procurador Wagner Moreira Garcia, da Procuradoria-Geral do Estado (PGE); Marcelo Miranda, diretor-presidente da Fundesporte; Marcelo Malheiros, pró-reitor da UFMS; Ricardo Marcelino Santana, procurador da UFMS; Rodrigo Bezerra Vaz, do Procon; e Luiz Mário Penteado, da Agesul, realizaram uma reunião, na última segunda-feira (12) onde foi estabelecido um cronograma de prioridades e etapas, de forma que a praça esportiva, atualmente interditado, seja liberada em tempo hábil para sediar jogos do Campeonato Sul-Mato-Grossense de 2020.

O projeto executivo da reforma do Estádio Pedro Pedrossian (Morenão), a ser elaborado pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). Conforme a assessoria, o objetivo de acelerar as obras de adequações com a finalidade de cumprir o laudo pericial, que apontou deficiências nos setores de segurança, hidráulica, elétrica e de acessibilidade do estádio. O investimento, incluindo todas as fases da reforma em discussão, foi estimado em R$ 4 milhões.

Saul Schramm/Portal MS

Saul Schramm

Visita às dependências do estádio detalhou intervenções mais urgentes para atender o Estatuto do Torcedor


O Ministério Público Estadual (MPE), interditou o estádio por não cumprir o Estatuto do Torcedor, está sendo viabilizada por meio de acordo entre a UFMS e Estado. A instituição federal elaborará o projeto executivo, cabendo à Agesul a sua execução com recursos do tesouro estadual. Parte da verba será liberada pelo Fundo Estadual de Defesa do Consumidor, vinculado ao Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de MS).

Em uma reunião anterior ficou definido que a UFMS e a Agesul vão debruçar na elaboração do projeto executivo, inicialmente para atender os quatro itens do laudo técnico, no qual o MPE se baseou para interditar o estádio, com a participação da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Paralelamente, Estado e UFMS vão formular juridicamente esse acordo para que não ocorra nenhum empecilho no cumprimento das etapas nas obras previstas para o estádio.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix