Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 19 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Terça-Feira, 10 de Setembro de 2019, 12h:57
Tamanho do texto A - A+

Tite promove até quatro mudanças para enfrentar o Peru nesta terça

Fágner, Militão, Allan e David Neres devem ser as novidades no amistoso em Los Angeles

Rogério Vidmantas
Capital News

Lucas Figueiredo/CBF

Seleção Brasil Treino

No último treino, Tite procurou manter segredo, mas sinalizou quatro mudanças no time

A Seleção Brasileira faz seu segundo amistoso da Data Fifa de setembro nesta terça-feira (10). Em Los Angeles, às 23h (MS), o Brasil enfrenta o Peru, reeditando a final da Copa América, vencida pelos brasileiros por 3 a 1. Será a terceira partida entre as duas seleções, já que na primeira fase caíram na mesma chave, com goleada canarinho por 5 a 0. Para a partoida, o técnico Tite ensaia mudanças em relação ao time que empatou com a Colômbia em 2 a 2, em Miami.  

 

No último treino, nesta segunda-feira no Estádio do Los Angeles FC, Tite liberou apenas 15 minutos para a imprensa, depois fez o restante do trabalho fechado. Na entrevista coletiva, o treinador brasileiro disse que poderia fazer mudanças no time, o que, à principio, se confirmou. Daniel Alves, Thiago Silva, Arthur e Richarlison treinaram na equipe reserva. Nas suas vagas entraram Fágner, Éder Militão, Allan e David Neres. Philippe Coutinho e Neymar seguiram no time principal.  

 

Considerando as alterações sinalizadas, o Brasil deve começar o amistoso com Ederson no gol; Fagner, Marquinhos, Militão, Alex Sandro; Casemiro, Allan, Coutinho; David Neres, Firmino e Neymar. Outros jogadores devem entrar durante a partida, com possibilidades de até seis mudanças.  

 

Segundo o treinador, as mudanças que podem acontecer – durante a coletiva ele não as confirmou – não vão alterar a estrutura do time. “Sabendo da grandeza do jogo, de repetir final de Copa América, em manter estrutura básica, mas com modificações sim. Mas não vou falar quais vão ser. Quero manter a estrutura da equipe, para um reencontro com a devida competitividade. Pode ser em torno de quatro atletas. Não muda a muda defesa inteira, o meio inteiro, o ataque inteiro. Busco manter estrutura para o jogador entrar com confiança”, disse.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix