Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 19 de Outubro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Quinta-Feira, 17 de Setembro de 2020, 15h:24
Tamanho do texto A - A+

Único do MS, Águia Negra remontou time para o Brasileiro

Campeões em 2019, técnico Rodrigo Cascca, goleiro Filipe e meia Salomão não renovaram

Rogério Vidmantas
Capital News

Oséias Pereira

Águia Negra

Elenco manteve base do time campeão em 2019, mas perdeu peças importantes

O Mato Grosso do Sul voltou a ter apenas um representante na fase de grupos da Série D do Campeonato Brasileiro, o que não acontecia desde que o atual formato passou a ser disputado em 2016. Com a queda do Aquidauanense na fase preliminar, sobrou ao EC Águia Negra, de Rio Brilhante, cidade distante 160 km ao Sul de Campo Grande, a responsabilidade de tentar levar o Estado à terceira divisão. O planejamento do início da temporada, para manter o título estadual e buscar o acesso no Brasileiro foi todo alterado com a pandemia da covid-19 e ajustes foram necessários para adequação à uma realidade financeira ainda mais restrita.

 

A principal mudança foi no comando técnico do time. Campeão em 2019 e na primeira fase do Campeonato Estadual deste ano, paralisado em meados de março, Rodrigo Cascca não acertou a renovação para o Brasileiro e foi substituído por Gelson Conte. O técnico, de 52 anos, é ex-jogador e, como técnico, sedimentou a carreira em clubes do interior de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Na lista estão São Luiz, Aimoré, Cerâmica, Guarani de Venâncio Aires, Juventus de Jaraguá do Sul e o Avenida, o último, entre 2019 e os primeiros meses de 2020. Com ele trabalham o auxiliar técnico Jeferson Câmara e como preparador físico Virgílio Ferreira, acumulando a função de gerente de futebol.

 

Jogadores

Oséias Pereira

Águia Negra

Time estreia contra União sem ter feito amistosos

 

No elenco, o Águia também não escapou de perder peças fundamentais, como o goleiro Felipe, o atacante Preto, o meia Salomão, contratado pela Ferroviária-SP e o atacante Erick Baiano, agora no Cabofriense-RJ. Seguem no grupo o goleiro Tafini, os laterais William, Fabiano e Adriano, os zagueiros Jonatan e Virgulino, os meias Teteu, Mutuca, Jorginho, Pedro e Mário Lúcio e o atacante Kareca, todos remanescentes do título do ano passado. Além desses, retornam o lateral Gugu e o atacante Guilherme, recuperado de uma cirurgia no joelho.

 

O novo treinador foi o principal responsável por indicar os reforços para suprir as saídas. Chegaram para a disputa do Brasileiro os goleiros Gedilson e Lúcio Hernandes, o lateral André Dal Omo, o zagueiro Rafael Cardoso, os meias Darlã, Douglas e Leandro Porto, os atacantes Vinicius Barros, Wallan e Willian.

 

Os treinos começaram no dia 30 de agosto, completando três semanas de preparação antes da estreia contra o União-MT, em Rondonópolis. No período, por causa da pandemia, não houve disputa de amistosos e a estreia na Série D será o primeiro jogo do clube em pouco mais de seis meses.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix