CapitalNews

Sábado, 07 de Dezembro de 2019, 12h:13

Simone Tebet: “Se a economia não reagir, esse governo não vai se sustentar” - vídeo

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Reprodução de vídeo

ColunaMarcoEusébio

Simone: 'o embate ideológico que o governo tenta travar, está prejudicando o governo e o próprio país'

"Se a economia não reagir até o ano que vem, se nós continuarmos com esse PIB pífio e não voltarmos a gerar emprego e renda, se nós continuamos tendo esses números vergonhosos e históricos de desemprego, de miseráveis, e ver pessoas voltando para as ruas porque não têm um teto para morar, esse governo não consegue se sustentar. Qualquer tentativa de reeleição, por exemplo, fica prejudicada" disse a senadora Simone Tebet (MDB-MS) em entrevista publicada no domingo (01) pela Folha de S.Paulo, ao avaliar o governo de Jair Bolsonaro.

Para Simone, "o embate ideológico que o governo está tentando travar, está prejudicando o governo e o próprio país". "Enquanto a gente avança a pauta econômica, muitas vezes vem uma fala infeliz ou atravessada do governo, que paralisa os trabalhos do Congresso". A senadora lamentou citações sobre o AI-5 por pessoas ligadas ao governo, como o ministro Paulo Guedes (Economia) e o deputado Eduardo Bolsonaro; disse que o projeto sobre excludente de ilicitude, para evitar que policiais sejam penalizados, "da forma que está não passa" no Congresso; e defendeu o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro: "Diria que 80% do projeto que o ministro apresentou ao Congresso é positivo". Veja no vídeo abaixo a íntegra da entrevista concedida na quinta-feira à Folha Uol.

 

 • • • • •

 

PEC que extingue municípios pequenos 'não pode passar', diz Simone a prefeitos

Roberto Castello, da assessoria

ColunaMarcoEusébio

Simone recebeu prefeitos de municípios de MS ameaçados de extinção e disse que PEC 'não pode passar'

Ao receber na quarta (04) em Brasília a visita dos cinco municípios de Mato Grosso do Sul com até 5 mil habitantes e baixo índice de receita própria ameaçados de extinção pela PEC do Pacto Federativo (Figueirão, Rio Negro, Novo Horizonte do Sul, Taquarussu e Jateí), e o presidente da Associação dos Municípios de MS (Assomasul), Pedro Caravina, que foram ao Congresso buscar apoio contra a proposta, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) disse que o projeto não se sustenta. "O Congresso é municipalista, conhece as dificuldades dos municípios pequenos de cinco mil habitantes. A solução não está na extinção destes municípios. Ao contrário, temos de ter uma política pública específica para que aqueles que não têm condição de ter receita própria, possam oferecer os serviços públicos necessários à população", disse a senadora. "Vamos fazer deste limão uma limonada. Vamos aproveitar essa proposta, que não pode passar, para fazer uma ampla discussão e apresentar um texto que permita o tratamento diferenciado para garantir mais recursos nas mãos dos municípios pequenos", declarou Simone.

 

 

   Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br