CapitalNews

Sábado, 06 de Junho de 2020, 12h:32

10 plantas para cultivar em ambientes internos

Por Letícia Emori

Da coluna Casa e Decoração
Artigo de responsabilidade do autor

Conheça as características e saiba como cuidar das espécies de plantas e flores que reagem bem a lugares fechados e sem muita luz solar

Divulgação

ColunaCasaEDecoração

Manter plantas por perto proporciona muitos benefícios. Além de deixar os ambientes mais agradáveis e alegres, ajuda a preservar a saúde mental, desperta a sensibilidade e melhora a qualidade do ar. Neste período de quarentena por causa do novo coronavírus (COVID-19), cultivar plantas e flores pode ser uma alternativa para passar o tempo, se distrair, relaxar e ainda decorar o seu lar.

É possível cultivar plantas saudáveis e bonitas, mesmo em lugares fechados, como dentro de casa, em apartamentos e escritórios – basta escolher as espécies certas e adaptar ao seu estilo de vida, pois é preciso tomar alguns cuidados básicos. Se tiver uma rotina agitada e com pouca disponibilidade de tempo, escolha plantinhas que podem passar alguns dias sem serem regadas e sem luz solar, por exemplo.

Para áreas internas, optar por espécies mais verdes, com troncos e folhas, que sobrevivem com sombra ou meia-sombra, e algumas flores específicas são algumas dicas. Confira dez espécies que você encontra facilmente em uma floricultura física e online que se desenvolvem bem em vasos, sozinhas ou podem compor um minijardim interno.

1.    Samambaia
Muito conhecidas, as samambaias se adaptam a diferentes ambientes e exigem poucos cuidados. Manter os vasos suspensos em local alto, expostos à iluminação meia-sombra e não receber vento diretamente são as recomendações para o desenvolvimento das folhas longas, volumosas e pendentes.

2.    Espada-de-são-jorge
A espada-de-são-jorge purifica o ar, filtra os poluentes, é bastante resiste e requer poucos cuidados.  A rega pode ser a cada 15 dias e não precisa ficar exposta à insolação.

3.    Orquídea
Muito usada para presentear e decorar ambientes, algumas variações das orquídeas como a falenópsis e a cattylyeas florescem bem em espaços fechados com iluminação meia-sombra. Alguns cuidados extras que ajudam na preservação e duração da flor: observar a coloração da folhagem e, ao notar que está muito escura, mudar de lugar, prender sua haste com um tutor e colocá-las em vasos de barro, pois drenam melhor a água.
   
4.     Cactos
Cactos e minicactos são fáceis de cuidar, não precisam ser regados com frequência nem ficar expostos à luz solar. Reagem bem a locais fechados, qualquer temperatura e a iluminação interna é suficiente para conservá-los.

5.    Ráfis
As ráfis, ou ráfias, devem ser regadas periodicamente, mas sem encharcar. Esse tipo de planta geralmente é usado em interiores para decoração, pois se adapta bem em vasos e recintos fechados, e em qualquer tipo de iluminação, seja natural ou artificial.  Apesar de ter sua folhagem parecida com a do bambu, a ráfis não cresce tanto.

6.    Palmeira-leque
Com crescimento lento, a espécie tem grandes folhas de margens dentadas em um verde vívido e é ideal para cultivo em vasos, que devem ser trocados, em média, a cada dois anos. As partes secas devem ser removidas periodicamente e a planta deve ser colocada preferencialmente em ambientes bem iluminados, mas protegidos de ventos, incluindo ar-condicionado.

7.    Lírio-da-paz
Esta é uma espécie ideal para ser semeada em locais fechados, pois, além de não exigir muitos cuidados, é uma das poucas que floresce na sombra. O lírio-da-paz precisa ser sempre adubado e regado, e deve-se evitar o contato direto com a luz solar, pois há risco de queimar suas folhas.

8.    Aglaonema
Para a aglaonema, cuidados com o adubação não devem ser demasiados e a planta deve ser regada uma vez todos os dias. Apesar de ser popular no clima tropical, ela se dá bem em lugares sombreados, sem muita luz, e se mantém viçosa por muito tempo.

9.    Begônia
Apesar de ser uma flor que chama bastante atenção, a begônia também é uma aposta para quem gosta de um paisagismo mais suave. A flor é bastante delicada, por isso exige um cuidado a mais, como regar com a quantidade de água ideal, sem encharcar demais ou regar de menos, e evitando atingir as folhas. A begônia deve ficar em local protegido de ventos e da luz solar e deve ser plantada em terras bastante férteis.

10.    Antúrio
Por não se desenvolver com a incidência direta de luz solar, o antúrio é tradicional em decoração para espaços fechados. Além disso, a planta pode chegar a medir até 90 cm e se adapta facilmente em vasos e pequenos jardins.

 

 


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br