CapitalNews

Domingo, 27 de Fevereiro de 2022, 11h:37

Vale a pena investir: tecnologias que deixam a casa mais sustentável

Por Lígia Santiago

Da coluna Casa e Decoração
Artigo de responsabilidade do autor

Alternativas de tecnologias em benefício do meio ambiente e da economia financeira

iStock

ColunaCasaEDecoração

As contas geradas por um lar mensalmente aumentaram, e este fato mexeu bastante no bolso dos brasileiros. Estudos mostram que, por exemplo, a conta de energia elétrica teve um aumento de 230% nos últimos 18 anos, o que consequentemente mostra a moeda brasileira desvalorizada dentro do país e também no exterior. Atualmente, as pessoas passam mais tempo em casa, por conta do isolamento social, o que também gera mais consumo de energia elétrica e demais contas, como a de água.

Uma saída para a solução deste desafio a ser enfrentado pelos brasileiros é adotar novas práticas econômicas para economizar, e a maioria dessas alternativas também ajuda o meio ambiente, através de atitudes sustentáveis. Mas a questão é: como diminuir as contas e ser sustentável ao mesmo tempo? Neste texto, daremos dicas de como ajudar a englobar economia, tecnologia e sustentabilidade.

Primeiramente, se planejar financeiramente para investir em recursos tecnológicos que trarão bons resultados em curto e médio prazo. Quem busca economizar em energia elétrica tem o exemplo dos sistemas fotovoltaicos, que são placas instaladas no telhado das casas para captação de luz solar, que se transforma em energia elétrica, que pode ser utilizada livremente pelos moradores da residência, e durante o período noturno ela funciona como uma bateria pela rede elétrica. O investimento inicial pode ser relativamente alto, porém se obtém retorno rápido.

Também sobre a utilização do sistema solar a favor da economia, tecnologia e sustentabilidade, há a opção de adaptar na residência aquecedores solares térmicos, que também são placas que captam a luz do sol para o aquecimento da água do banheiro e da cozinha. É uma boa alternativa para economizar energia elétrica e também para a economia de água em casa.

Captar água da chuva é um recurso antigo, porém muito eficaz, para reduzir o consumo de água na casa. O modelo utilizado atualmente se chama cisterna. No telhado, são instaladas calhas que direcionam a água para caixas compactas, na lateral da residência. Feito de um modo seguro, também se previne a proliferação do mosquito da dengue, pois a caixa é fechada, evitando que procriem.

Fazer os investimentos na casa exige um planejamento financeiro, mas também existem empréstimos para negativados, caso seja necessário para começar o investimento. Tem outras opções no mercado que não exigem tanto recurso financeiro e podem ser adaptadas facilmente, como: utilizar lâmpadas de LED para reduzir bastante os gastos com energia elétrica, tintas ecológicas à base de água para diluir, evitando o alto consumo do petróleo como as demais, começar a fazer compostagem dos alimentos que iriam para o lixo e que podem se transformar em adubo, e também optar por um vaso sanitário com duplo acionamento, que tem como opção de 3 ou 6 litros ao acionar o botão.

O importante é economizar através da tecnologia e escolhendo sempre opções que sejam em benefício do meio ambiente.


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br