Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Internacional
Segunda-Feira, 28 de Outubro de 2019, 14h:54
Tamanho do texto A - A+

Brasil assina oito acordo bilaterais com Emirados Árabes

Bolsonaro está em visita a três países da região

Laryssa Maier
Capital News

Valdenio Vieira/PR

Brasil assina diversos acordo bilaterais com Emirados Árabes

Depois dos Emirados Árabes, visita o Catar e a Arábia Saudita

Neste domingo (27) em visita oficial aos Emirados Árabes Unidos, o presidente Jair Bolsonaro afirmou oito acordo bilaterais com o país do Oriente Médio, são em diversas áreas como: paz e segurança, cooperação econômica, inteligência artificial, meio ambiente e defesa. A comitiva brasileira foi recebida, em Abu Dhabi, pelo príncipe herdeiro do país, Xeique Mohammed bin Zayed Al Nahyan.

 

Bolsonaro está em visita a três países da região. Depois dos Emirados Árabes, visita o Catar e a Arábia Saudita, que são grandes compradores de produtos do agronegócio brasileiro e compradores promissores de produtos de defesa. Os dois países são donos de grandes fundos soberanos em busca de oportunidades de investimento em países emergentes.

Clauber Cleber Caetano/PR

Brasil assina diversos acordo bilaterais com Emirados Árabes

Jair Bolsonaro, durante visita ao Palácio do Governo (Qsar Al Watan)

 

“O Brasil mudou de verdade, os números da economia comprovam o que estou falando, e o fato de estarmos reconquistando a confiança do mundo todo faz com que cada vez mais países queiram firmar negócios com o Brasil”, disse em entrevista à Agência de Notícias dos Emirados Árabes, antes de deixar o país rumo ao Catar.

 

1- Cooperação e assistência mútua em matéria aduaneira

 

O acordo pretende prestar assistência mútua na prevenção, combate e investigação de infrações aduaneiras para garantir segurança e fluidez na cadeia logística do comércio entre Brasil e os Emirados Árabes Unidos. Além disso, haverá troca de informações sobre assuntos de sua competência, tais como valoração aduaneira, regras de origem e classificação tarifária. 

 

2- Troca e proteção mútua de informações

 

O projeto estabelece, entre outros assuntos, equivalência dos níveis de classificação, medidas de proteção, regras de acesso e transmissão de informações classificadas, bem como providências relacionadas ao vazamento de dados sigilosos ao abrigo do instrumento.

 

3- Parceria estratégica

 

O objetivo é estabelecer diretrizes para o desenvolvimento de iniciativas de alto nível nas áreas de paz e segurança; de cooperação econômica, especialmente em comércio, investimento, indústria, infraestrutura, agricultura, transporte e espaço exterior; de cooperação energética e articulação de mecanismos conjuntos no campos do turismo, cultura e esportes.

 

4- Inteligência artificial

 

Parceria pretende desenvolver iniciativas entre instituições tecnológicas de ambos os países na área de inteligência artificial por meio do desenvolvimento de programas de pesquisas básicas e aplicadas, realização de projetos conjuntos e participações em eventos

 

5- Setor de Defesa

 

Cooperação vai financiar projetos considerados prioritários pelos governos do Brasil e dos Emirados Árabes Unidos, dentro do território brasileiro, voltados para o desenvolvimento da cooperação em capacidade industrial de defesa entre os dois países.

 

6- Comercialização de produtos de Defesa

 

Estabelece diretrizes para parceria estratégica entre o Brasil e os Emirados Árabes relacionada ao desenvolvimento, produção e comercialização de produtos de defesa

 

7-Negócios

 

Visa intercambiar informação sobre o ambiente de negócio e oportunidades de investimentos nos dois países por meio de compartilhamento de experiências e de melhores práticas com vistas a despertar o interesse das suas companhias locais em estabelecer ou expandir atividades no território do outro país.

 

8- Conservação da biodiversidade

 

Promoverá a cooperação bilateral entre os dois países nas áreas de conservação ambiental e de espécies ameaçadas desenvolver iniciativas em ecoturismo, avaliação dos serviços ecossistêmicos, entre outras.

 

Com informações do site Brasil. 

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix