Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Nacional
Terça-Feira, 21 de Janeiro de 2020, 16h:08
Tamanho do texto A - A+

João de Deus é condenado a 40 anos de prisão

Penas contra o médium já somam mais de 63 anos de reclusão

Elaine Silva
Capital News

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Justiça de Abadiânia decidirá sobre pedido de prisão de João de Deus

João de Deus chega à Casa Dom Inácio Loyola, em Abadiânia

 

O médium João Teixeira de Faria, conhecido João de Deus, foi condenado nesta a mais 40 anos de prisão em regime fechado pelos estupros cometidos contra cinco mulheres durante atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia. Julgamento aconteceu nesta segunda-feira (20), a sentença assinada pela juíza Rosângela Rodrigues dos Santos. 

 

Essa já é a terceira condenação contra o médium, e as penas já somam 63 anos e quatro meses de reclusão. Esta sentença acolheu denúncia do Ministério Público de Goiás enviada em março do ano passado. A defesa pode recorrer ao Tribunal de Justiça de Goiás. O condenado sempre negou as acusações. Os processos que tramitam na Comarca de Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal, envolvem 50 mulheres.

 

Desde quando as denúncias vieram à tona, em dezembro de 2018, o MP-GO já recebeu cerca de 320 denúncias de mulheres que se dizem vítimas de João de Deus. Ao todo, ele já foi denunciado 14 vezes pelo Ministério Público, sendo 12 por crimes sexuais. 

 

Caso

João de Deus está preso desde 16 de dezembro de 2018 e responde, ainda, por outros nove crimes sexuais. Em 19 de dezembro do ano passado, ele teve sua primeira condenação penal do tipo, a 19 anos e quatro meses de reclusão por quatro estupros.  Antes, ele já havia sido sentenciado a quatro anos por posse ilegal de arma de fogo. Contra ele, há mais um processo por corrupção e por falsidade ideológica.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix