Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Opinião
Domingo, 09 de Agosto de 2020, 09h:36
Tamanho do texto A - A+

Autossuficiência que almejamos

Por Wilson Aquino*

Artigo de responsabilidade do autor
Envie seu artigo para opiniao@capitalnews.com.br

A riqueza de uma Nação não consiste na abundância de seus tesouros guardados, mas na capacidade de produção de seu solo e na força de trabalho de seu povo. O homem, nesse contexto, mesmo inconscientemente busca a autossuficiência material e espiritual para lhe garantir segurança e estabilidade pessoal e familiar ao longo da vida.

Divulgação

Wilson Aquino - Artigo

Wilson Aquino

 

A diferença entre as pessoas é que a maioria não consegue essa tão sonhada e necessária tranquilidade econômica e espiritual, mesmo depois de décadas de constante luta. No Brasil, em especial, a desigualdade econômica é gritante. Mais de 80% da população dependem do suor do dia a dia para comer e sobreviver.

Apesar da facilidade de se estudar, de frequentar uma universidade, de se fazer cursos profissionalizantes, especialmente nesses últimos tempos, nem todos conseguem passar por esse processo e mesmo quando conseguem, bem poucos colhem os frutos desse esforço, ao ponto de alcançarem a tão almejada e necessária autossuficiência financeira, que é a capacidade, o compromisso  e o esforço  de satisfazer as necessidades materiais para si próprio e a família por um longo tempo, sem ter que recorrer e depender do trabalho do dia a dia.

Dada à dificuldade de ser atingida, a autossuficiência precisa ser trabalhada com perseverança e sabedoria pelo indivíduo. Primeiro ele precisa se conscientizar disso e saber, antes mesmo de começar a caminhar, aonde quer chegar. Em seguida deve estabelecer uma estratégia para alcançar esse objetivo. Há que se ressaltar que o caminho para o sucesso dessa empreitada não é fácil. Exige muito esforço e determinação. Não se pode perder o foco e não se deixar esmorecer pelo surgimento dos “ventos” e “tempestades” que são absolutamente naturais em qualquer caminho.

O tempo (hoje) e a capacidade de trabalho são o único capital que todas as pessoas do mundo possuem por igual. E um dia todos terão que prestar contas disso a Deus. E Ele irá exigir que prestem contas não apenas dos seus atos, mas suas palavras e pensamentos também serão levadas a julgamento. Daí a necessidade de reflexão sobre cada passo que se deve dar e o que falar e como reagir em qualquer situação.

O Senhor concedeu a cada indivíduo dons e talentos suficientes para que cada um consiga lutar para ganhar o pão de cada dia. Dotou o homem também de incrível capacidade de conseguir fazer mesmo aquilo para o qual não tem aptidão. A persistência e perseverança inerentes do ser humano, permitem isso, que lute para alcançar absolutamente tudo o que deseja.

E a mente humana, ao contrário do que o próprio homem pensa e limita, tem uma capacidade gigantesca de realmente fazer grandes obras, grandes ações. Assim sendo, feliz é o homem que sabe disso e se esforça para alcançar uma meta, um objetivo na vida, pois certamente terá sucesso em tudo o que planejar, se buscar insistentemente, sem se abalar com possíveis fracassos antes do sucesso.

Conheci a história de um empresário, dono de uma das maiores fortunas de sua cidade. Ele conta que quando menino era um dos mais novos de 8 irmãos que viviam com os pais num barraco de duas peças sem água encanada e energia elétrica. Foi com muito sacrifício que aprendeu a ler e a escrever e desde pequeno estava determinado a mudar aquela condição miserável de vida da sua família. Muitas vezes dizia não estar com fome só para sobrar mais um pedaço de pão para seus irmãos. Trabalhou duro e seus esforços foram tamanhos que ainda jovem conseguiu promover as primeiras mudanças de vida na sua casa. Logo depois conseguiu fazer com que todos os seus irmãos estudassem e hoje todos conseguiram a tão sonhada autossuficiência financeira. Ele próprio faz questão de propagar isso para que todos possam fazer e alcançar o mesmo.

No caminho da autossuficiência seguem alguns conselhos úteis:

- Use o suficiente de seu salário para que você e seus familiares desfrutem de felicidade e conforto. Poupem o que restar. Japoneses poupam até 25% de tudo o que ganham;
- Se quiser enriquecer, poupem do que recebem. Qualquer tolo pode ganhar dinheiro; porém, é necessário ser sábio para poupá-lo e usá-lo da melhor maneira possível;
- Jamais permita que algo seja desperdiçado e nunca julgue ter pão suficiente a ponto de permitir que seus filhos desperdicem a casca ou o miolo desse alimento;
- Aprenda a sustentar-se. Sujeite a mente a viver de acordo com os próprios recursos.

 

A autossuficiência espiritual é ainda mais importante. Vital ao homem, pois aí está alicerçado o verdadeiro sentido da vida, que é a conscientização do poder e grandiosidade de Deus e de que todos fazem parte de um Plano para o crescimento como filhos especiais Dele.

A busca dessa autossuficiência (espiritual) começa quando se dobra os joelhos em oração ao Senhor, reconhecendo que Dele dependemos para seguirmos firmes e fortes o caminho. A leitura diária das Escrituras Sagradas, para a busca de conhecimento sobre seus ensinamentos e mandamentos é outra parte importante desse processo. Então, quando vivermos de acordo com esses princípios, colheremos sempre saborosos frutos.

 

 

*Wilson Aquino
Jornalista e Professor

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix