Campo Grande/MS, Sábado, 30 de Maio de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Opinião
Terça-Feira, 07 de Abril de 2020, 19h:30
Tamanho do texto A - A+

Nada será como antes

Por Oscar D’Ambrosio*

Artigo de responsabilidade do autor
Envie seu artigo para opiniao@capitalnews.com.br

Muitas vezes a melhor maneira de compreender um determinado momento é se afastar dele. Ao se olhar para outra realidade, aparentemente muito diferente, é possível voltar para onde se estava – e com uma visão transformada.  Nesse sentido, o filme “A mulher que sabia ler” (“The Sewer”, no original), de Marine Francen, é uma excelente opção.

Unesp

Oscar D'Ambrosio - Artigo

Oscar D'Ambrosio

 

Baseada no conto “The Seed Giver”, de Violette Aihaud, escrito em 1919, a obra cinematográfica mostra como um povoado rural pode, de um momento para outro, por um fato inesperado, transformar-se completamente. E há necessidade de reinventar o cotidiano para continuar sobrevivendo.

A narrativa se passa em 1852, quando Luís Bonaparte depõe a República francesa e, de um dia para outro, todos os homens são levados presos para destino desconhecido. As mulheres precisam então assumir o controle do local, desempenhando todas as tarefas. Fazem até um acordo: se um homem desconhecido por ali passar, terá relações para gerar filhos com todas.

O desconhecido aparece e, embora se apaixone por uma das moças da vila, ele cumpre o desejo da comunidade. Quando os homens começam a voltar, da prisão ou do degredo, uma sábia anciã logo alerta que aquele jovem precisa partir. E ainda aponta que, mesmo assim, nada será como antes. Essa leitura é de grande valia para os dias de hoje.

 

 

*Oscar D’Ambrosio

Jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix