Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Opinião
Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020, 15h:36
Tamanho do texto A - A+

Renovação Planetária

Por Paulo Eduardo de Barros Fonseca*

Artigo de responsabilidade do autor
Envie seu artigo para opiniao@capitalnews.com.br

A humanidade vive momentos de enormes avanços científicos e tecnológicos e de ocorrências traumáticas advindas da natureza, que causam grandes comoções sociais.

Divulgação

Paulo Eduardo de Barros Fonseca - Artigo

Paulo Eduardo de Barros Fonseca


Apesar de toda intectualidade adquirida, como um paradoxo, o homem permanece incapaz de decifrar os motivos dessas ocorrências sociais e planetárias.

Observando mais atentamente esse aparente conflito e desequilíbrio, que causam aflições, percebemos que este é um momento para renovarmos nossas esperanças, pois vivemos numa época de dupla transformação em decorrência da renovação material/intelectual e moral/espiritual do planeta.

Aliás, a espiritualidade nos ensina que neste limiar de século se inicia uma mudança de era, a qual será caracterizada por um período de paz, da fé religiosa, da arte e da beleza, do bem e do dever. Com isso, vivenciaremos uma grande solidariedade, que superará o egoísmo e o orgulho, unindo os homens como irmãos.

Como a dupla renovação do planeta já está em andamento e os seres humanos são atores nesse processo, necessário se faz que todos tenham ciência e consciência de que o verdadeiro progresso da humanidade começa quando as pessoas se desprenderem das coisas materiais, que são passageiras, e se aproximarem da vida espiritual.

Será pela conexão da ampliação dos conhecimentos intelectuais com o crescimento moral dos homens que o planeta se renovará. Nesse passo, neste momento da humanidade, somos impulsionados a compreender que, mais que material, a renovação do planeta é espiritual e que ela começa pela prática do amor ao próximo.

A renovação planetária ocorrerá quando houver a transição vibracional individual e prevalecer a sintonia do amor. O entendimento disso propiciará uma transição mais tranquila para um estado vibracional mais elevado quando o planeta deixará de ser um mundo de provas e expiações para ser um mundo de regeneração.

Enfim, a sintonia com essa programação de renovação planetária depende de que cada um de nós esteja comprometido e engajado no propósito de fazer sua reforma íntima.

 

 

*Paulo Eduardo de Barros Fonseca

Vice-presidente do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix