Campo Grande/MS, Sábado, 07 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Oportunidades
Segunda-Feira, 04 de Novembro de 2019, 16h:55
Tamanho do texto A - A+

Processo seletivo de médico-legista temporário são reabertas

São ofertadas 10 vagas distribuídas entre as unidades regionais

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/Polícia Civil

Processo seletivo de médico-legista temporário são reabertas

Processo Seletivo será dividido em duas etapas

Inscrições do processo seletivo simplificado de Médicos-Legistas Temporários, foram reabertas. O Processo Seletivo será dividido em etapas de inscrição (caráter eliminatório) e avaliação curricular (caráter eliminatório e classificatório). 

 

Objetivo de assegurar a efetividade do certame, por meio da ampla participação dos candidatos interessados. As inscrições poderão ser realizadas até quarta-feira, dia 06 de novembro de 2019, através do site www.concurso.ms.gov.br. 

 

Período de contratação será de até 18 meses, podendo ser renovado ou rescindido a qualquer tempo, na forma da Lei Estadual n. 4.135 de 15 de dezembro de 2011, e suas alterações. Confira o edital de reabertura das inscrições do Processo Seletivo nas páginas 47 e 48 da edição nº 10.018 do Diário Oficial do Estado. 

 

Ao todo, são ofertadas 10 vagas distribuídas entre as unidades regionais de Aquidauana (1), Coxim (2), Jardim (2), Naviraí (2), Nova Andradina (2) e Paranaíba (1). A remuneração é de R$ 7.377,66 para carga horária de 40h semanais.

 

Para concorrer às vagas, os interessados devem preencher os seguintes requisitos básicos: possuir Curso de Ensino Superior em nível de Graduação em Medicina, reconhecido pelo MEC; possuir registro no CRM; nacionalidade brasileira; possuir, no mínimo, vinte e um anos completos na data de encerramento das inscrições; estar em pleno gozo dos direitos civis e políticos.

 

Também é necessário estar quite com as obrigações militares e eleitorais, conforme o caso; boa conduta na vida pública e privada, não registrando antecedentes criminais, nem ter praticado infração penal; plena aptidão física e mental, comprovadas mediante parecer médico específico; possuir habilitação para conduzir veículos, comprovada pela Carteira Nacional de Habilitação, no mínimo, categoria “B”.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix