Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Domingo, 27 de Novembro de 2016, 12h:44
Tamanho do texto A - A+

Após dois meses, morte de ex-vereador Alceu Bueno segue sem solução

O corpo do ex-vereador foi encontrado carbonizado em um terreno baldio no Jardim Veraneio, região do Parque dos Poderes

Michel Faustino
Capital News

Deurico/Arquivo Capital News

Alceu Bueno

O ex-vereador Alceu Bueno morto em setembro deste ano

Passados pouco mais de dois meses, os motivos que levaram a morte do ex-vereador Alceu Bueno (sem partido) ainda são desconhecidos. O corpo de Bueno foi encontrado carbonizado no dia 21 de setembro deste ano, em um terreno baldio na Rua Avanhandava, bairro Jardim Veraneio, região do Parque dos Poderes.

O delegado titular do Garras (Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), Edilson dos Santos, esclarece, em entrevista ao Capital News, que a investigação está sendo conduzida em sigilo,  mas adianta que a polícia está muito perto de prender os envolvidos no crime, Ele afirma ter pistas dos dois suspeitos flagrados por uma câmera de segurança desovando o corpo do ex-vereador no terreno baldio e posteriormente colocando fogo, além de outras pessoas.

Ao longo do processo de investigação, ao menos 10 testemunhas, além de parentes, amigos e funcionários, foram ouvidas pela polícia. Sem dar mais detalhes, o delegado disse que nenhuma hipótese sobre a morte foi descartada.

Alceu Bueno foi assassinado em outro lugar e levado para o terreno onde foi encontrado. As circunstancias que o crime ocorreu não foram divulgadas.

Divulgação

Perícia confirma que veículo encontrado na fronteira era de Alceu Bueno

Veículo do ex-vereador Alceu Bueno foi identificado após leitura do número de chassi

Bueno teria deixado o escritório onde trabalhava em Campo Grande no dia anterior ao crime  sem avisar ninguém, o que chamou a atenção da família que procurou a polícia para relatar o desaparecimento.

 

O ex-vereador dirigia um veículo Land Rover que foi encontrado dias depois na fronteira com o Paraguai. O mesmo veículo foi utilizado pelos suspeitos para levar o corpo dele até o terreno onde foi abandonado.

 

Leia mais

  Perícia confirma que veículo encontrado na fronteira era de Alceu Bueno
 
O crime pode estar relacionado com o escândalo de exploração sexual envolvendo o Alceu Bueno e outros ex-politicos.  A outra hipótese é de que o ex-vereador, que também era empresário, teria  dividas com agiotas.

O ex-vereador chegou a ser condenado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul em dezembro de 2015 a oito anos de prisão por crime de exploração sexual envolvendo adolescentes. Ele recorreu da sentença e cumpria pena em liberdade.

O processo também envolvia o ex-deputado estadual Sérgio Assis, que acabou sendo condenado há seis anos em regime semiaberto.


O escândalo foi revelado em abril do ano passado, depois que o então vereador Alceu Bueno acionou a polícia alegando que estava sendo extorquido pelo empresário Luciano Pageu e pelo ex-vereador Robson Martins.

A dupla dizia que tinha vídeos de Alceu se relacionando com adolescentes. Após as investigações, constatou-se que Fabiano Otero intermediava os encontros entre as adolescentes e os políticos. As garotas iam para os programas com chaveiros que gravavam as relações.

 

 Leia mais

  Delegado confirma imagens de Sérgio Assis e Alceu Bueno em vídeos com adolescentes

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix