Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 17h:45
Tamanho do texto A - A+

Após sequestro de motorista PRF recupera caminhão

Crime aconteceu em Iturama (MG) e terminou no município de Miranda

Elaine Silva
Capital News

 

Divulgação/PRF

Após sequestro de motorista PRF recupera caminhão

Veículo seria levado para a Bolívia

Após o sequestro de um motorista  em Iturama (MG), a  Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou nesta sexta-feira (08) em Miranda um caminhão roubado, durante fiscalização no km 602 da BR 262, a equipe deu ordem de parada a um Volvo/FH40, tracionando um semirreboque, placas de Paraguaçu Paulista (SP). 

 

Segundo a PRF, durante vistoria, os agentes verificaram no sistema que esse veículo havia sido abordado na Unidade Operacional no início de outubro, porém conduzido por outro motorista.

O condutor abordado hoje, um homem, de 38 anos, que estava acompanhado de uma mulher, esposa dele e duas crianças, disse que fora contratado, pela internet, para levar o caminhão de Iturama (MG) até a fronteira da Bolívia, em Corumbá (MS), onde receberia a quantia de R$ 3 mil pelo transporte.

 

Durante todo momento, o suspeito recebia mensagens de um desconhecido solicitando a localização em tempo real. Os policiais ligaram para os parentes do dono do veículo, que informaram terem tido contato com ele no dia anterior e que o trajeto seria ir até Iturama (MG) para carregar o caminhão.

 

Foi feito contato com outra equipe da PRF para que fosse até o local indicado pelas mensagens recebidas no celular do condutor. Ao chegarem no local, a equipe encontrou dois homens, ambos de 35 anos, que confessaram estarem aguardando a chegada do primeiro suspeito para levar o veículo até a Bolívia, onde receberiam R$ 500 pelo transporte. Os presos e o veículo foram encaminhados à Polícia Civil em Corumbá (MS).

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix