Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 18 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 25 de Novembro de 2011, 09h:14
Tamanho do texto A - A+

Caso Marielly: cunhado pode perder liberdade

Alessandra Carvalho - Capital News (www.capitalnews.com.br)

Testemunhas do caso Marielly prestaram depoimento em Sidrolância -- onde a jovem foi encontrada morta após um aborto mal sucedido -- na tarde de ontem, dia 24.

Acusados pela morte da jovem, Jodimar Ximenes ,Hugleice da Silva foram intimados para comparecer na delegacia de Sidrolândia na tarde de ontem ( 24). Conforme informações do Sidrolândia News, o enfermeiro Jodimar continua preso e estava algemado.

Jodimar é acusado de aplicar um aborto mal sucedido em Marielly Barbosa Rodrigues, que acabou morrendo. O corpo dela foi encontrado no dia 11 de junho em um canavial em Sidrolândia.

O cunhado da jovem Marielly, Hugleice foi preso acusado de levar a garota para fazer o aborto na casa de Jodimar. Ele está em liberdade e não compareceu à audiência.

O Ministério Público Estadual solicitou que Hugleice informe o endereço dele em 24 horas, sob pena de perder a liberdade concedida por um habeas corpus no dia 19 de setembro. A justiça também solicitou que as testemunhas, que estão na Comarca de Nioque, sejam ouvidas por carta precatória.

Uma das testemunhas foi ouvida e liberada quando resolveu prestar uma queixa contra o advogado de Jodimar. A testemunha disse que estava recebendo ligações em seu celular do advogado e estava causando problemas em seu trabalho.

A juíza Silvia Tedardi da Silva do Ministério publico Estadual, determinou que a próxima audiência deve ser realizada no dia 5 de dezembro em Campo Grande às 17h. (Com informações do Sidrolândia News). 

1 COMENTÁRIO:

depois querem que acabe a violencia contra as mulheres, se depender do judiciario vai aumentar a cada vez que assassinos ficam a solta, matam, estupram, e nunca vao para tras das grades. Matar mulher nao
enviado por: Horlando P. de Mattos em 25/11/2011 às 11:52:00
0
 
0
responder
Trinix