Campo Grande/MS, Domingo, 23 de Fevereiro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 10 de Janeiro de 2020, 11h:06
Tamanho do texto A - A+

Furto de gado tem com capataz e mais dois presos

Animais estavam sendo transportados em picape

Elaine Silva
Capital News

Google Street View/Reprodução

Delegacia de Polícia Civil de Ladário

Delegacia de Polícia Civil de Ladário

Três pessoas foram presas em flagrante por furto de gado.  A Delegacia de Polícia Civil em Ladário recebeu uma denuncia sobre um veículo que passaria com drogas, policiais civis realizaram campana nas imediações da Estrada Parque, no entroncamento com a Estrada 72, quando visualizaram uma picape Chevrolet/Montana em atitude suspeita, com a carroceria rebaixada, com um gado nelore abatido e dividido em partes, de aproximadamente 150 kg.

 

Em abordagem, os suspeitos de 44 e 47 anos se apresentaram como proprietários da vaca, mas não portavam qualquer documento que comprovasse. Posteriormente, foi apurado que a vaca havia sido abatida na Fazenda Progresso, com o auxílio do capataz, 48 anos, e sem o consentimento ou autorização do proprietário.

 

Conforme a Polícia Civil a investigação apontou ainda, que o capataz também arrendava parte da fazenda aos demais autores sem o consentimento do proprietário. As investigações prosseguirão para esclarecer toda a dinâmica e o “modus operandi” dos autores, assim como para quantificar quantos gados foram subtraídos e abatidos sem a autorização do dono da fazenda.

 

Os autores foram presos em flagrante e responderão pelos crimes de furto qualificado de gado (abigeato), concurso de agentes e abuso de confiança, com penas de reclusão de 2 a 5 e 2 a 8 anos.

 

Serviço

A Polícia Civil ressalta que já está implementado o sistema de disque-denúncia. A população poderá denunciar via aplicativo Whatsapp qualquer prática delituosa pelo número 67-99668-1679. O sigilo da identidade e número telefônico serão mantidos.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix