Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Terça-Feira, 03 de Março de 2020, 14h:13
Tamanho do texto A - A+

Guarda municipal se despede no Whatsapp

Investigações aponta que acusado não tem intenção de se entregar

Elaine Silva
Capital News

 

Divulgação

Valtenir Pereira da Silva

Valtenir Pereira da Silva

As diligências continuam em andamento para encontrar o guarda municipal Valtenir Pereira da Silva, acusado de matar a tiros a ex-namorada Maxelline Santos, 28 anos, na noite de sábado (29), em um churrasco na casa de amigos, no bairro Jardim Noroeste, além de um homem e ferir a esposa da vítima. Valtenir também já tinha agredido uma outra namorada, em 2014.

 

Segundo a delegada Fernanda Félix da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), as informações apontam que o acusado não tem a intenção de se entregar. Na segunda-feira (02) chegou ao conhecimento que o autor “postou em seu status no Whastapp uma mensagem de suposta despedida num suposto ritual de alívio que está sendo investigado, já que as informações de amigos dão conta de que estaria bem e vivo”, conforme a delegada. Valdenir já em um histórico de agressão contra mulher, em 2014 também por não aceitar o fim de um relacionamento, agrediu a mulher.

 

Em nota a Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social (Sedes) relatou que teve conhecimento sobre as ameaças e violação de domicílio, no dia 17 de fevereiro, e que está sendo apurada se a arma usada para cometer o crime era de porte funcional do agente. 

 

Valdenir teve seu afastamento publicado nesta terça-feira no no Diário Oficial desta terça-feira (3), como também da abertura de procedimento administrativo para apurar a conduta do agente. O afastamento tem prazo de 60 dias, mas pode ser prorrogado por igual período.

 

Caso 

Guarda municipal Valtenir Pereira da Silva, 35 anos, que matou a ex-namorado a professora Maxelline Santos, e o amigo dela, além de ferir a esposa do homem. O acusado já teve a prisão preventiva decretada e ele segue foragido. Caso aconteceu neste sábado (29), na Rua Aruajá, Jardim Noroeste, em Campo Grande.

 

As vítimas estavam em um churrasco na casa de uns amigos quando ele chegou no local. Maxelline e Valtenir  teriam tido uma discussão e o guarda deu um tiro na cabeça da vítima.A esposa do dono da residência tentou intervir na briga e acabou atingida por um disparo.Ela foi socorrida e levada para a Santa Casa. O amigo da vítima e proprietário da casa foi morto quando saiu para ver o que tinha acontecido acontecido. O guarda municipal fugiu e ainda não foi localizado. O Grupo de Operações e Investigações (GOI) está em buscas pelo suspeito. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix