Campo Grande/MS, Sábado, 24 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quarta-Feira, 10 de Julho de 2019, 09h:25
Tamanho do texto A - A+

Investigações contra o PCC atingiram presídios de MS

Foram cumpridos quatro busca e apreensão e quatro de prisão preventiva contra internos

Elaine Silva
Capital News

Deurico/Capital News

Foto da fachada do Presídio de Segurança Máxima

Presídio de Segurança Máxima em Campo Grande

A Operação Irmandade deflagrada pela Polícia Federal de Rondônia, teve reflexo em Mato Grosso do Sul.  As equipes foram aos dois maiores presídios do Estado para cumprir quatro mandados de busca e apreensão e quatro de prisão preventiva contra integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). A operação aconteceu na última terça-feira (9). 

 

Além das duas cidades do Estado, em Em Rondônia, as cidades alvos da operação são Porto Velho, Guajará-Mirim, Vilhena, Ji-Paraná e Cacoal. Ao todo foram cumpridos 20 mandados de prisão preventiva e 20 mandados de busca e apreensão, além das equipes realizaram uma vistoria nas celas. A ação em MS aconteceu no  Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho (Máxima de Campo Grande) e na Penitenciária Estadual de Dourados (PED). 

 

Os nomes dos alvos da operação não foram divulgados,  mas os envolvidos são apontados como líderes da facção que mesmo presos comandavam o tráfico de drogas e armas fora dos presídios. Conforme a nota, os detentos aproveitaram na falha do sistema  para se comunicar com os comparsas em liberdade. 

 

Ao final das investigações foram apreendidas armas e munições que seriam utilizadas para furtos e roubos de veículos,que seriam trocados por drogas, bem como para atentados contra a vida de membros de facções rivais.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix