Campo Grande/MS, Domingo, 27 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sábado, 08 de Agosto de 2020, 13h:44
Tamanho do texto A - A+

Mãe e filho são detidos após realizarem festa clandestina em MS

Outras 50 pessoas foram detidas por não respeitarem decreto que proíbe aglomerações

Imagem ilustrativa

Dupla é presa acusada de tentar beijar menina de nove anos a força

Um homem escapou

A Polícia Militar encerrou uma festa clandestina e prendeu mãe e filho por realizarem uma festa clandestina, na noite da última sexta-feira (7), em Três Lagoas. Outras 50 pessoas também foram detidas por não respeitaram decreto municipal que proíbe aglomeração devido a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

 

Segundo dados do boletim de ocorrência, os policiais receberam um chamado para se deslocarem até o bairro Jupiá onde, segundo denúncias, diversos veículos haviam sido abandonados. Os condutores acessavam uma mata nas proximidades.

 

Ao averiguar as denúncias, os militares constataram que se tratava de uma festa clandestina, com grande quantidade de pessoas, infringindo a medida sanitária que proíbe festas e aglomerações. Cerca de 50 pessoas se encontravam no local, com diversas bebidas alcoólicas.

 

Durante a abordagem foram identificados 18 adolescentes com idades entre 13 e 17 anos, que com o apoio do Conselho Tutelar foram liberados com a presença dos pais com a assinatura de um termo, realizado na Delegacia de Polícia.

 

Um jovem de 18 anos foi identificado como o organizador do evento, e juntamente com sua genitora admitiram ter conhecimento das medidas sanitárias de proibição. Mesmo assim, ambos organizaram a festa, cobrando R$ 15,00 para pessoas do sexo masculino terem acesso ao evento.

 

Mãe e filho foram conduzidos e apresentados na Delegacia de Polícia Civil e deverão responder por Infração de Medida Sanitária Preventiva e Vender ou Fornecer a criança ou adolescente, bebida alcoólica ou outros produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica.

 

Os crimes, com penas somadas, poderão resultar em uma pena de até 5 anos de detenção para os organizadores.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix