Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019, 08h:07
Tamanho do texto A - A+

Nove acusados pela morte de interno vão a júri nesta quarta

Crime foi motivado por vingança; caso foi registrado em fevereiro de 2017

Elaine Silva
Capital News

Arquivo/Dourados News

Julgamento

Crime aconteceu em fevereiro de 2017

Nove homens apontados como responsáveis pela morte de José Alécio dos Santos, 35 anos, dentro da Penitenciária Estadual de Dourados (PED) vão a júri nesta quarta-feira (20), a partir das 8h. Este é considerado um dos maiores julgamentos em número de réus já ocorrido em Dourados. 

 

Os seus do processo são Claudinei Oliveira da Silva, Romildo Oliveira Lopes, Danilo Mauricio Souza Ferreira, Davidson Almiro Santos Oliveira, Everton Calixto Flores, Maycon Braga Prado, Gerson Nascimento de Andrade, James Willian Rodrigues da Rocha e Rogério Lourenço dos Santos.

 

Crime foi registrado em fevereiro de 2017 nas dependências da penitenciária e o motivo seria vingança.  Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual à Justiça, entre 1h30 e 3h40 do dia 24 de fevereiro de 2017, parte do grupo cometeu o assassinato por estrangulamento. 

 

Durante as investigações, descobriu-se que Claudinei teria encomendado o homicídio oferecendo dinheiro a outros presos. Conforme o site Dourados News, a negociação foi realizada diretamente com Rogério Lourenço que cooptou os internos. Já Romildo Oliveira se responsabilizou em fornecer armas artesanais para cometer o delito. 

 

Na data específica, Romildo e mais três internos – Davidson, James Willian e Maycon Braga -, que estavam na cela disciplinar 10, se encontraram com Danilo, Everton e Gerson, na cela 13, a mesma onde José Alécio permanecia preso para cometer o crime. 

Logo depois Rogério entrou e usou uma corda artesanal para estrangular o rapaz, sendo esse o motivo do óbito, conforme o laudo pericial. 

 

No mesmo dia, com exceção de Claudinei e Romildo, os outros sete internos foram encaminhados ao 2º Distrito Policial de Dourados.  Horas antes, o grupo chegou a realizar motim na galeria, que foi controlado com a chegada de policiais militares da Força Tática.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix