Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 26 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 13h:52
Tamanho do texto A - A+

PMA que matou bioquímico no cinema é indiciado por homicídio

Delegado responsável pelo crime encerrou as inquérito na quinta-feira (18)

Elaine Silva
Capital News

Reprodução/Facebook

PMA que matou bioquímico é indiciado por homicídio

Dijavan Batista dos Santos

O policial militar ambiental Dijavan Batista dos Santos, 37 anos, foi indiciado pelos crime de homicídio. Ele é acusado de matar o bioquímico Julio Cesar Cerveira Filho, 43 anos, durante uma sessão de cinema em um shopping de Dourados. O inquérito foi encerrado quinta-feira (18) pelo delegado Francis Flavio Tadano Araujo, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Dourados.

Dijavan está preso  no Presídio Militar de Campo Grande. Segundo a Polícia Civil,  as imagens do sistema de câmeras do cinema do shopping ratificaram as provas testemunhais de que, antes do disparo, a vítima teria agredido fisicamente o policial. Também foi confirmado as versões de testemunhas de que o bioquímico teria agredido fisicamente o policial momentos antes da morte. Em depoimento, o militar disse que o tiro foi acidental.

O inquérito já foi encaminhado ao Fórum de Dourados e os exames periciais ainda em curso serão encaminhados tão logo sejam concluídos.

Caso
O Policial Militar Ambiental matou o bioquímico, Júlio César Cerveira Filho, de 43 anos, dentro da sala de cinema de uma shopping em Dourados, na tarde da última segunda-feira (8).  A confusão ocorreu após desentendimento com a vítima por um assento na sala de cinema.

Audiência
Dijavan passou por audiência de custódia e teve sua prisão em flagrante convertida para preventiva, pelo juiz Eguiliell Ricardo da Silva da 3ª Vara Criminal. Ele também foi transferido para o Presídio Militar de Campo Grande.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix