Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quarta-Feira, 09 de Outubro de 2019, 09h:33
Tamanho do texto A - A+

Preso padrasto que engravidou enteada

Mãe da vítima sabia dos abusos e sobre a paternidade do bebê

Elaine Silva
Capital News

 

Divulgação/Polícia Civil

Preso padrasto que engravidou enteada

DRP-Corumbá

 

Acusado de abusar sexualmente da enteada na época com 11 anos, e ser o pai do filho dela, um homem de 47 anos, foi preso na última terça-feira (8) em Corumbá. A mãe da vítima de 28 anos, tinha ciência dos abusos e de que o pai da criança era seu companheiro, no entanto, não tomou atitude alguma, sendo conivente com o estupro e dando seguimento ao seu relacionamento.

 

Segundo a investigação, entre os anos de 2015 e 2016. Após o oferecimento da ação criminal, o casal teve suas prisões decretadas e estavam foragidos desde julho do ano passado. Segundo a assessoria nos meses de julho a agosto deste ano a Polícia Civil de Ladário recebeu mais denúncias de pelos menos duas vítimas menores de idade que teriam sido abusadas pelo homem, mesmo estando foragido.

 

A Polícia Civil efetuou diligências e conseguiu localizar o endereço dos autores. De acordo com setor de inteligência, as informações levantadas davam conta de que eles se esconderam em áreas rurais na região da fronteira entre o Brasil e a Bolívia, tendo inclusive se ocultado no país vizinho.

 

O setor de investigação monitorou os autores e aguardou eles voltaram para a cidade de Corumbá, conseguindo prendê-los na casa da mãe do autor, no Conjunto Novo Habitar (Bairro Guatós), em Corumbá. Eles foram presos e serão recambiados ao Estabelecimento Penal de Corumbá, a fim de aguardarem o término do julgamento do processo e dos demais inquéritos policiais que ainda estão em curso, que investigam o crime de estupro de vulnerável.

 

Serviço

A Polícia Civil ressalta que possui o sistema de disque-denúncia. A população poderá denunciar via aplicativo Whatsapp qualquer prática delituosa pelo número 067 -99668-1679. O sigilo da identidade e número telefônico serão mantidos.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix