Campo Grande/MS, Domingo, 17 de Outubro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quinta-Feira, 14 de Outubro de 2021, 16h:06
Tamanho do texto A - A+

Quadrilha de São Paulo que aplicava golpes em Bonito é presa

Autores também utilizavam cartão de crédito de terceiros em lojas

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/PCMS

Quadrilha de São Paulo que aplicava golpes em Bonito é presa

Foram presos em flagrante quatro pessoas

Associação criminosa de São Paulo que estava aplicando golpes em Hotéis, agências de turismo e lojas na cidade de Bonito, utilizando dados e cartões de crédito de terceiro é presa pelo Setor Investigações Gerais (SIG), da delegacia de Bonito. Os autores foram identificados como: J.C.F., 26 anos, K.C.F.M., 23 anos, P.B.A.P., 21 anos e P.C.F.S., 24 anos. 

Divulgação/PCMS

Quadrilha de São Paulo que aplicava golpes em Bonito é presa

Caso aconteceu em Bonito

 

Logo após tomar conhecimento de que um Hotel e uma agência de turismo da cidade foram vítimas de golpes aplicados por dois casais no último feriado, os policiais civis iniciaram investigação e conseguiram identificar, qualificar e prender, em flagrante os envolvidos. 

 

Segundo a Polícia Civil, os estelionatários se utilizavam de dados e cartões de créditos de terceiros para realizar compras em lojas, reservas em passeios e atrações turísticas e até mesmo para pagamento de diárias em hotéis. O prejuízo aproximado apurado até o momento ultrapassa R$ 30 mil, sendo possível recuperar, na posse dos envolvidos, alguns bens, objetos e vestuários adquiridos em lojas nesta cidade de Bonito, cujos pagamentos foram bloqueados/cancelados pela instituição financeira momentos após as compras, diante da constatação da fraude.

 

Foram apreendidos, ainda, na posse dos investigados, cartões de crédito em nomes de terceiros, celulares, notebook e mais de R$ 2 mil em espécie. Segundo restou apurado, os investigados adquiriam os dados pessoais e de cartões de créditos através de um grupo em rede social, voltado para a prática ilícita.

 

Após obter os dados pessoais e bancários de terceiros, o grupo realizava as compras e reservas em hotéis e agências de turismo, como se fossem próprios ou de familiares. As investigações continuam para a identificação dos fornecedores dos dados, que possivelmente residem na cidade de São Paulo.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix