Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 15h:28
Tamanho do texto A - A+

Adoção de crianças e adolescentes foi pauta da sessão da Câmara

O Autor da lei que criou a semana de conscientização, o vereador Apóstolo Ivanildo parabenizou o trabalho do grupo

Juliana Brum
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação

Adoção de crianças e adolescentes foi pauta da sessão da Câmara

Leila faz parte do Grupo de Apoio à Adoção Ato de Amor (GRAATA)

O  Dia Nacional da Adoção , 25 de Maio foi lembrado na sessão da Casa de Leis de Três Lagoas nesta terça (21), com a palavra de Leila Aparecida Andreolli Barbosa, segunda-tesoureira do Grupo de Apoio à Adoção Ato de Amor (GRAATA), que usou a tribuna livre para conscientização sobre a importância da adoção de crianças e adolescentes.

Ela ressaltou que, em 25 de maio, é comemorado o Dia Nacional da Adoção e que a Lei Orgânica do município prevê a realização de uma semana inteira para propagar os direitos que toda criança ou adolescente têm de ser criados e educados no seio da família ou excepcionalmente em família substituta, em ambiente afetuoso e seguro.

Leila disse que o grupo visa despertar a sociedade para a necessidade de adoções tardias, interraciais, de crianças com necessidades especiais e de irmãos.

Ela ainda relatou que o GRAATA foi criado pela juíza Rosângela Alves de Lima Fávero e que as reuniões são realizadas em todas as primeiras terças-feiras do mês, no auditório do Fórum, estando abertas à participação de todos.

O grupo tem participado e promovido diversos eventos, como campanha de divulgação da adoção, caminhadas, confraternização de Natal, seminários, cursos de capacitação para agentes comunitários de saúde, sempre em prol de garantir todos os direitos das crianças e adolescentes.

Autor da lei que criou a semana de conscientização, o vereador Apóstolo Ivanildo parabenizou o trabalho do grupo e relatou que, atualmente, cerca de 40 crianças estão em situação de acolhimento, em Três Lagoas, e que boa parte deverá ser encaminha à adoção. “O acolhimento é muito bem feito, mas nada como o calor de um lar”, disse.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix