Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 02 de Julho de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quinta-Feira, 13 de Fevereiro de 2020, 13h:59
Tamanho do texto A - A+

Após execução de jornalista, senadora fala de ‘fronteiras blindadas’

PEC 187/2019 faz parte do pacote de medidas “Mais Brasil”

Elaine Silva
Capital News

Marcelo Camargo /Agência Brasil

Senado inicia reunião para tratar a Reforma da Previdência

Senadora Simone Tebet (MDB)

A execução do jornalista Leo Veras, fez os políticos de Mato Grosso do Sul destacarem  a falta de investimentos do governo federal em segurança na fronteira do Brasil com o Paraguai, território dominado pelo narcotráfico. Os deputados da Assembleia Legislativa Estadual aprovaram nesta quinta-feira (13) uma moção de pesar à família do jornalista.  

 

Em suas Redes Sociais a senadora Simone Tebet  (MDB), escreveu “a execução do jornalista do Porã News, Léo Veras, é mais um capítulo escrito pelo crime organizado. Não pode ficar impune. Ele noticiava o narcotráfico entre MS e o Paraguai. Sinal da urgência em investir na segurança nas fronteiras. Minha solidariedade aos familiares e amigos”, publicou. 

 

Ela ainda complementou falando: “é fundamental manter nossas fronteiras blindadas e seguras do livre trânsito de criminosos, traficantes e assassinos. Foi acatada minha emenda à PEC dos Fundos para destinar mais recursos a programas de segurança nas fronteiras. Pelas fronteiras passam contrabando, tráfico, pirataria, lavagem de dinheiro... Financiam o crime organizado. Aterrorizam as nossas cidades. Impactam todo o Brasil”, disse. 

 

A PEC 187/2019 faz parte do pacote de medidas “Mais Brasil”, do Governo Federal. O relatório foi lido na CCJ do Senado na quarta-feira (12) e será votado na próxima reunião do colegiado, no dia 19.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix