Campo Grande/MS, Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 21 de Agosto de 2019, 15h:53
Tamanho do texto A - A+

Aprovado lei que proíbe a contratação de empréstimos por telefone

O Projeto é do deputado Evander Vendramini (PP)

Laryssa Maier
Especial Capital News

Luciana Nassar/ ALMS

Aprovado lei que proíbe a contratação de empréstimos por telefone

Duas matérias foram aprovadas em redação final

Nesta quarta-feira (21) na Ordem do Dia, a Assembleia Legislativa derrubou o veto total ao projeto do deputado Zé Teixeira (DEM) de Lei 5/2019, a qual dispõe sobre a isenção do pagamento de valores a título de inscrição em concursos públicos, no âmbito do Estado de Mato Grosso do Sul, para os eleitores convocados e nomeados, que tenham prestado serviço eleitoral. A proposição será promulgada pelo presidente Paulo Corrêa (PSDB).

 

Com a proposta de isentar o pagamento dos valores das inscrições nos concursos públicos realizados pela administração pública direta e indireta, autarquias, fundações públicas e entidades mantidas pelo Poder Público Estadual a todos que foram designados para o trabalho eleitoral, inclusive os responsáveis pela preparação e montagem dos locais de votação, no período que compreende a véspera e o dia do pleito, em cada turno, se houver.

 

Já o Projeto de Lei 155/2018, do então deputado Maurício Picarelli (PSDB), teve veto total, que pretendia incluir biomassa de banana verde no preparo da merenda escolar da rede pública de ensino, foi mantido. Portanto, a proposta foi arquivada.

 

Duas matérias foram aprovadas em redação final. Segundo assessoria, o Projeto de Lei 20/2019, do deputado João Henrique (PL), institui o Cadastro Estadual de Pessoas com Deficiência, denominado Cadastro-Inclusão, que consiste em um registro público eletrônico com a finalidade de coletar, processar, sistematizar e disseminar informações georreferenciadas que permitam a identificação e a caracterização socioeconômica da pessoa com deficiência, bem como das barreiras que impedem a realização de seus direitos.

 

E o Projeto de Lei 139/2019, do Poder Executivo, propõe alterações nas leis 2.363/2001 e 5.305/2018 a primeira criou Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan) e o Conselho Estadual de Serviços Públicos; e a segunda dispõe sobre o redimensionamento, as nomenclaturas, as funções, os vencimentos e o quantitativo dos cargos em comissão do Poder Executivo Estadual.

 

Em discussão única, foi aprovado Projeto de Lei 172/2019, do deputado Barbosinha (DEM), que denomina Ney Azambuja o trecho de 120 Km da Rodovia MS-270, que inicia no Distrito de Itaum e vai até a MS-060.

 

O Projeto de Lei 15/2019, do deputado Evander Vendramini (PP), que proíbe as instituições financeiras de ofertar ou celebrar qualquer tipo de contrato de operação de crédito com aposentados e pensionistas por meio de comunicação telefônica, foi aprovado em segunda votação. E o Projeto de Lei 145/2019, de João Henrique, que trata da transmissão das sessões do Poder Legislativo Estadual de Mato Grosso do Sul, segue para sanção do governador.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix