Campo Grande/MS, Domingo, 17 de Outubro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Sábado, 18 de Setembro de 2021, 11h:48
Tamanho do texto A - A+

Azambuja fortalece ações de fomento à atividade de motoristas de apps

Governador também fortaleceu ações de fomento ao turismo

Laryssa Maier
Capital News

Divulgação/Chico Ribeiro

Serviço

 

Nesta semana em Mato Grosso do Sul, ações de fomento ao turismo e de incentivo aos motoristas de aplicativo e de táxi foram destaque, quando o governador Reinaldo Azambuja se reuniu com as categorias para potencializar as atividades econômicas no Estado. 

 

Para o turismo, o anúncio de uma ligação aérea inédita entre Bonito e São Paulo, por meio do aeroporto de Congonhas, animou o setor. Referência mundial no ecoturismo, o município sul-mato-grossense terá conexão direta com a maior cidade da América do Sul a partir de 2 de dezembro de 2021.

 

A ligação só será possível graças ao termo de acordo de incentivos fiscais firmado entre o Governo do Estado e a Gol Linhas Aéreas. Inédito na história do Mato Grosso do Sul, o novo voo entre Bonito e São Paulo será realizado sempre as quintas-feiras e domingos. As passagens já estão à venda no site da empresa.

 

Segundo Reinaldo Azambuja, a nova rota da companhia aérea, que já opera em Campo Grande e Dourados, se torna possível graças ao programa “Decola MS”, lançado em 2017 para reduzir a cobrança de impostos sobre o combustível da aviação e facilitar a abertura de novos voos comerciais em Mato Grosso do Sul.

 

Para o setor dos motoristas de aplicativo e de táxi, Reinaldo Azambuja garantiu que vai criar uma política estadual de incentivo às categorias. Isso porque eles têm enfrentado dificuldades para se manter na profissão desde o início da pandemia de covid-19, devido aos custos operacionais elevados da atividade, como manutenção veicular a preço dos combustíveis.

 

Também nesta semana, o governador enviou à Assembleia Legislativa três projetos de lei que contribuem com o desenvolvimento econômico e social do Estado. Entre eles, o que reduz em 3 pontos percentuais o ICMS da conta de luz para todos os consumidores enquanto durar a bandeira de escassez hídrica. Com a proposta, o Governo abre mão de R$ 36 milhões a cada trimestre.

 

De acordo com a assessoria, o projeto já foi aprovado em primeira discussão na Casa de Leis e agora precisa ser votado em segunda para ser sancionado pelo governador. Essa é a mesma situação das outras duas propostas legislativas apresentada pelo Executivo nesta semana: a que cria o programa “MS Alfabetiza – Todos pela Alfabetização da Criança” e que trata sobre as Organizações Sociais.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix