Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 10 de Maio de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 31 de Março de 2021, 18h:51
Tamanho do texto A - A+

Câmara debate medidas para amenizar lotação no transporte coletivo

Vereadores encaminharam ofício cobrando medidas efetivas ao prefeito Marquinhos Trad

Lethycia Anjos
Capital News

Divulgação/CMCG

Câmara Municipal debate medidas para amenizar lotação no transporte coletivo

Vereadores elaboraram um ofício a partir das medidas debatidas

Câmara Municipal de Campo Grande debateu, nesta quarta-feira (31), diversas medidas que visam amenizar a lotação nos ônibus do transporte coletivo urbano. Na reunião estavam presentes o titular da Agência Municipal de Transporte e Trânsito(Agetran), Janine Bruno, do presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende, e do diretor-executivo da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos (Agereg), Otávio Gomes Figueiró. As demandas elencadas na reunião serão encaminhadas ao prefeito Marquinhos Trad (PSD).

 

Presidente da Comissão Permanente de Transporte e Trânsito da Câmara Municipal, vereador Coronel Alírio Villasanti destaca que as medidas irão contribuir para a redução do contágio da Covid-19 na Capital. “Hoje, o escalonamento do horário do comércio é fundamental para que se possa diminuir o fluxo de usuários e ter um ônibus menos lotado. Queremos, também, a redução de 70% para 50% na lotação dos veículos, e melhorar a higienização dos terminais e ônibus com campanhas educativas. Tudo isso poderá facilitar ou diminuir a lotação e, principalmente, eventual contágio”, afirmou via assessoria. 

 

A Câmara anunciou que junto ao Executivo, articula propostas com objetivo de diminuir a lotação nos ônibus, que é considerada um fator determinante no avanço da pandemia. Conforme a assessoria, Campo Grande registrou mais de 84 mil casos confirmados de covid-19 e 1833 óbitos. 

 

Vereador Prof. André Luis ressalta que a iniciativa prioriza a saúde da população campo-grandese. “Algumas linhas são críticas e, em muitos casos, não há restrições nos ônibus. Queremos um meio termo para que a saúde da população não seja comprometida. Todos na sociedade devem colaborar. O transporte coletivo é a artéria do funcionamento da cidade. Temos que levar uma proposta para amenizar os efeitos da pandemia. Essa sobrecarga em algumas linhas reflete na saúde”, destacou via assessoria. 

 

Na última semana, uma comissão composta por vereadores realizou a fiscalização dos terminais Morenão, Júlio de Castilho, General Osório, Guaicurus, Nova Bahia, Aero Rancho e Hércules Maymone nos horários de pico. O intuito da ação foi averiguar a lotação dos itinerários dos ônibus.

 

Um ofício foi encaminhado à Agetran, com cópia ao Consórcio Guaicurus, reivindicando  aumento da frota de ônibus que circulam na Capital, em especial nos horários de pico, devido ao avanço dos casos de coronavírus na cidade.

 

A vereadora Camila Jara enfatizou a importância das medidas. “Queremos, também, um subsídio para que possamos manter os ônibus circulando em maior quantidade, e garantir um maior distanciamento entre as pessoas. Algumas medidas são pioneiras, que poderemos implementar não apenas em tempos de pandemia. Entendemos que não basta apenas procurar a solução para apenas uma área. Ninguém lucra com tantas vidas perdidas por dia. Temos que pensar uma solução juntos”, salientou a parlamentar.

 

A reunião também contou com a participação dos vereadores Beto Avelar, Dr. Victor Rocha, Dr. Sandro Benites, Dr. Jamal, Betinho, Clodoílson Pires, João César Mattogrosso, Coringa, Dr. Loester e Zé da Farmácia.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix