Campo Grande/MS, Domingo, 23 de Fevereiro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 07 de Janeiro de 2020, 10h:26
Tamanho do texto A - A+

Governo quer prevenir possível alta no preço de combustível

Atrito entre EUA e Irã pode afetar preço internacional do petróleo

Norton Soares
Especial para o Capital News

Imagem ilustrativa

Gasolina em Dourados tem diferença de 9,2% entre o menor e maior valor

Governo teme possível aumento na gasolina

Na noite desta segunda-feira (6), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque declarou depois de reunião com o presidente Jair Bolsonaro, que o governo federal está dando foco para eventuais altas no preço dos combustíveis, decorrentes da crise envolvendo Estados Unidos e Irã. que podem vir a aumentar o preço internacional do petróleo. 

 

"Temos que criar, talvez, mecanismos compensatórios que compensem esse aumento sem alterar o equilíbrio econômico do país. Que isso não gere inflação, mas também não frustre expectativa de receitas", afirmou o ministro durante a coletiva de imprensa, acompanhado do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e do diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), Décio Odone.

 

Conforme Albuquerque disse, o governo não deve instituir algum tipo de subsídio para segurar a alta do combustível, como foi feito anteriormente no governo de Michel Temer em 2018, durante uma crise no preço do óleo diesel que causou uma paralisia dos caminhoneiros.

 

"Não sei se será feito com impostos [subsídios], certamente não vamos procurar esse caminho dos impostos para não onerar mais ainda, mas se há maior receita, talvez possa haver uma compensação em cima disso e esse é um dos instrumentos que estão sendo analisados", finalizou.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix