Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 15 de Setembro de 2020, 16h:36
Tamanho do texto A - A+

Incêndio no Atacadão chama a atenção de vereadores

Para reforçar a importância de capacitar escolas para situações de emergência

Laryssa Maier
Capital News

Flavia Andrade

Delegado Wellington fala sobre Segurança Pública e projetos de melhorias

..

O trágico incêndio ocorrido no último domingo (13), na rede Atacadão localizado na Avenida Duque de Caxias em Campo Grande, acende um sinal de alerta sobre o quanto a população está preparada para agir durante tragédias. Felizmente o incêndio, apesar de ter destruído toda a loja, não deixou vítimas ou feridos.

 

De acordo com assessoria, em 2019 foi sancionada a Lei 6.358, de autoria do vereador Delegado Wellington (PSDB), torna obrigatória a capacitação de alunos, professores e funcionários de estabelecimentos de ensino públicos municipais e privados de educação fundamental em Campo Grande, a ministrarem periodicamente treinamento adequado de evacuação em caso de incêndio através de simulações.

 

“Prevenção e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém. O principal objetivo desta lei é preservar vidas. Por menor que sejam os riscos de incêndios e catástrofes, as ações preventivas são importantíssimas. Com noções básicas de primeiros socorros e evacuação, toda a comunidade escolar poderá agir com calma e segurança em possíveis em momentos de pânico, evitando grandes tragédias como a ocorrida no Atacadão”, alertou o autor da lei.

 

A lei determina que as simulações deverão ser realizadas no início de cada ano letivo, pelo menos uma vez a cada semestre e caberá a cada instituição de ensino definir as datas para a realização das simulações, formação e curso do corpo de brigada, de acordo com a Norma Técnica nº 17/2016, publicada pelo corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul.

 

Caso não haja o comprimento, as instituições de ensino estarão sujeitos a receber uma advertência, e em casos de reincidência podem pagar multa correspondente a R$ 1.000,00 por aluno matriculado, além de acarretar na suspensão do alvará de funcionamento da instituição até que o descumprimento seja sanado. Os gestores de escolas municipais que descumprirem os termos da presente Lei serão responsabilizados conforme previsto na legislação municipal.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix