Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 26 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Sexta-Feira, 26 de Julho de 2019, 18h:35
Tamanho do texto A - A+

Senadora destaca trabalho realizado no primeiro semestre da Casa de Leis

Soraya Thronicke pontuou os principais debates realizados no Senado e a expectativa para o segundo semestre, visando o desenvolvimento do Brasil.

Flavia Andrade
Capital News

Deurico Brandão/Capital News

Senadora destaca trabalho realizado no primeiro semestre da Casa de Leis

Soraya Thronicke pontuou os principais debates realizados no Senado e a expectativa para o segundo semestre, visando o desenvolvimento do Brasil.

Nesta sexta-feira (26), durante entrevista ao Capital News, Senadora Soraya Thronicke fez uma breve consideração sobre os primeiros seis meses de trabalho no Senado, “ Quando você está fora, sempre diz que faria isso ou aquilo, mas quando se está lá dentro, vai um tempo para você começar a entender como as coisas funcionam, eu estou bastante otimista, não é fácil entrar com projeto de Lei, aprovar, porque têm que ir para a Câmara Federal, voltar, ser debatido, mas mesmo assim, o Senado teve a maior produtividade da história dele nos primeiros seis meses, e isso foi ressaltado pelo presidente da Casa, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP),  sou presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária, quando eu cheguei, fui colocar a casa em ordem, fui ver o que estava acontecendo, distribui relatorias, pedi para que encaminhassem o mais rápido possível, nós aprovamos muita coisa, limpamos praticamente tudo o que estava para ser trabalhado, para ser votado e está uma interação muito boa, estamos conseguindo deixar a pauta econômica, e tirar as ideologias e discussões da pasta. O Centro e a Esquerda tem votado, no Crédito Suplementar deu unanimidade na Câmara e no Senado, mesmo não sendo unânime na comissão, e temos que trazer todo mundo mesmo, para que eles entendem que se o Brasil vai bem, não importa o Governo. Sobrando dinheiro no Governo, sempre vai sobrar na ponta lá para aquela Prefeitura”, enfatiza. 

 

Para o segundo semestre, a parlamentar destaca que, “O Presidente Bolsonaro tem lançado muitas medidas provisórias, infelizmente algumas não temos tido muito sucesso, mas aquela medida provisória do desconto na folha de pagamento da contribuição sindical, aquela MP caducou, foi um trabalho da oposição que conseguiu fazer caducar, mas no mesmo dia eu entrei com esse projeto de lei, mas ontem levei um susto, com 43 emendas da oposição, porque, uma das questões difíceis que estão sendo levantadas, é que foi muito difícil conseguir avançar na Reforma Trabalhista, mas ela passou, porém, enquanto estamos discutindo grandes projetos, outros tem passado”, pontua. 

 

Com relação ao PSL-MS, Soraya Thronicke afirma que “O partido está de portas abertas para quem quiser conversar e quiser ajudar a crescer, em todo lugar tem briga, mas o Bolsonaro ou o Luciano Bivar não vão se meter. O que acontece é que existem alguns políticos mais experientes que não são favoráveis a nossa forma de fazer política, pois, estão acostumados com outras maneiras. Porém, uma vez que o partido diz que não é pra fazer coligações com outros partidos ou não é para agir de certa forma, e algumas pessoas fazem, é inevitável que existam desavenças. Mas eu estou aberta a conversas com o Coronel Davi, juntamente com o Bolsonaro e o Bivar, porque as minhas conversas são abertas, não existe conversa fechada”, Considerando as eleições 2020, como presidente regional do partido, Soraya enfatiza a vontade de ter o deputado estadual Capitão Contar como candidato a Prefeitura de Campo Grande, porém, o mesmo ainda não aceitou o convite, “Caso realmente ele não aceite, eu tenho um segundo nome de fora da política para convocar a disputa, e daremos todo o apoio para que tenha uma campanha séria, justa e possa vencer”,conclui Senadora.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix