Campo Grande/MS, Domingo, 22 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 12 de Junho de 2019, 09h:54
Tamanho do texto A - A+

Simone Tebet consegue viabilizar R$ 42 milhões para construção de casas populares

Senadora reuniu-se com presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, para solicitar recursos para o Estado.

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação/Assessoria

Simone Tebet consegue viabilizar R$ 42 milhões para construção de casas populares

Senadora reuniu-se com presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, para solicitar recursos para o Estado.

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) reuniu-se com o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, para solicitar recursos no valor de R$ 42 milhões para construção de casas populares. A parlamentar conseguiu a liberação junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional para a construção de cerca de 500 habitações de interesse social em Mato Grosso do Sul, com a previsão de contratação de vários empreendimentos nos municípios do Estado. As casas serão destinadas a famílias cuja renda seja de até R$ 3.520,00.

 

O recurso solicitado pela Senadora, diz respeito à solicitação de ampliação de crédito para a contratação de empreendimentos do programa Carta de Crédito FGTS Associativo. A previsão inicial da Caixa Econômica Federal era de liberar cerca de R$ 7 milhões ao MS, recurso que seria insuficiente para a realização das obras.

 

De acordo com a senadora Simone Tebet, “O governo cumpriu o compromisso e, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, liberou esses recursos tão necessários à construção de habitações populares. Serão contempladas 500 famílias, impactando na vida de pelo menos duas mil pessoas”,aponta.

 

Para a diretora-presidente da Agência de Habitação Popular do Estado de Mato Grosso do Sul, Maria do Carmo Avesani Lopez, “A gestão da senadora Simone Tebet junto à CEF foi de extrema importância para sensibilizar o Ministério dos projetos em desenvolvimento no Estado que ainda não tinham previsão orçamentária”, conclui.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix