Campo Grande/MS, Domingo, 08 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 16 de Julho de 2019, 10h:07
Tamanho do texto A - A+

TJMS nega desbloqueio de ex-secretário de Infraestrutura

Advogados alegaram grave transtorno financeiro e emocional

Elaine Silva
Capital News

Deurico/Arquivo Capital News

João Antonio De Marco

João Antonio De Marco

 

O desembargador Marcelo Câmara Rasslan, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do SUl (TJMS) negou o pedido de liminar para suspender o bloqueio do ex-secretário municipal de Infraestrutura, João Antônio De Marco, na última segunda-feira (15).  Ao entrar com a liminar os advogado  do ex-secretário alegaram “gravíssimo transtorno financeiro e emocional”.

Segundo o desembargador há indícios de que houve desvio de recursos públicos e pagamento de R$ 50,7 milhões em propina. “Também restou elucidado às f. 88, a existência de indícios com relação ao desvio de recursos públicos e propinas, e narrativa que demonstra, prima facie, a verossimilhança dos fatos narrados na inicial”,  relatou Marcelo, de acordo com o site O Jacaré.

João Antônio é acusado de receber propina para favorecer o consórcio Solurb na licitação do lixo. Por conta da investigação ele teve bloqueado de R$ 101,576 milhões.Além do ex-secretário, o senador Nelsinho Trad (PSD), a ex-deputada estadual Antonieta Amorim (MDB), o ex-secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Marcos Cristaldo, o empresário João Amorim, e três sócios da Solurb são investigados.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix