Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 10 de Maio de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018, 08h:33
Tamanho do texto A - A+

Vereadora Enfermeira Cida Amaral tem mandato mantido pelo TRE-MS

Por 4 votos a 2 e em julgamento com menos de dez minutos de duração, juíza Elizabeth Anache considerou improcedente o pedido do Podemos.

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação/Assessoria

Partido Trabalhista Nacional (PTN) muda seu nome para “Podemos”

Por 4 votos a 2 e em julgamento com menos de dez minutos de duração, juíza Elizabeth Anache considerou improcedente o pedido do Podemos.

Nesta segunda-feira (10), o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), manteve por 4 votos a 2, o mandato da vereadora Enfermeira Cida Amaral, alvo de denúncia de infidelidade partidária movida por sua antiga legenda, o Podemos.

 

A juíza Elizabeth Anache, em menos de dez minutos considerou improcedente o pedido do Podemos para que a vereadora entregasse o cargo acusando a parlamentar de ter infidelidade ao partido por ter mudado de sigla.

 

Na votação o relator do processo, desembargador Sérgio Martins e desembargador César Miozzo votaram a favor da cassação da vereadora, enquanto os desembargadores Abraão Razuk, Elizabeth Anache, Daniel Castro e Clorisvaldo dos Santos votaram a favor da permanência de Cida no cargo.

 

 

Vereadora Enfermeira Cida Amaral, havia migrado para o Pros no início do ano alegando ser alvo de perseguição e discriminação, ao não ser chamada para participar de decisões da cúpula do partido.

 

A direção do Podemos entrou com a solicitação de “devolução” do cargo e posse, em favor do suplente Wilson Xororó, e já anunciou que vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

Segundo diretor do Podemos, Claudio Sertão, "Em todos os casos semelhantes que vi Brasil afora a decisão foi a favor dos pedido. Vamos confiantes agora ao TSE de que lá será revertido o que foi decidido aqui", declara. 

 

Para o advogado e chefe de gabinete Péricles Duarte Gonçalves, "reconhecida a justa causa (na desfiliação). A situação que ela passava no partido era complicada", afirma Péricles. 

 

De acordo com a vereadora Enfermeira Cida Amaral,"Me sinto agraciada por Deus e nesses últimos dois anos de mandato vou continuar trabalhando a favor do povo", conclui.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix