Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 03 de Junho de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Quarta-Feira, 11 de Março de 2020, 11h:43
Tamanho do texto A - A+

Decreto Governamental classifica 13 municípios na fronteira com alto risco sanitário

Segundo o Governo de MS, a medida é necessária para que o estado entre no Plano Estratégico 2017-2016 do Mapa

Flávio Veras
Capital News

Famasul

Desequilíbrio entre oferta e demanda eleva preço do boi gordo

 

O Governo de Mato Grosso do Sul decretou na manhã de hoje (11) que os municípios do estado que fazem fronteira internacional foram considerados com alto risco sanitário devido a febre aftosa. O decreto foi publicado no Diário Oficial desta quarta-feira.

 

Segundo o Governo, com a medida, o Mato Grosso do Sul poderá promover articulações para contribuir com estruturas de ações de vigilância e fiscalização em fronteiras, em consonância com as diretrizes do PNEFA (Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa), no Plano Estratégico 2017-2026, atualização 2019, do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

 

De acordo com o documento, esses locais foram considerados de risco sanitário, pois o Governo leva em consideração a necessidade de fortalecer a gestão zoossanitária nessas regiões. 

 

Os municípios que entraram na classificação são: Antônio João; Aral Moreira; Bela Vista; Caracol; Coronel Sapucaia; Corumbá; Japorã; Ladário; Mundo Novo; Paranhos; Ponta Porã;  Porto Murtinho e Sete Quedas. 

 

O decreto foi assinado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e pelo titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck e entra em vigor a partir de 10 de março. 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix