Campo Grande/MS, Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Segunda-Feira, 03 de Junho de 2019, 13h:57
Tamanho do texto A - A+

Pecuaristas encontram dificuldades para comprar novilho

Oferta de animais está escassa em um cenário para subir o preços dos animais

Elaine Silva
Capital News

 

Divulgação

Gado furtado recuperado em fazenda vizinha

Pecuaristas não estão enfrentando dificuldades para repor rebanho

Desde o início de 2019 a oferta de animais de reposição está escassa em Mato Grosso do Sul, cenário que abre espaço para vendedores subirem o preço dos animais. Em 12 meses  o pecuarista está passando por um dos momentos mais desfavoráveis para realização da troca. 

 

Apesar do aumento nos valores pedidos pela ponta vendedora, há pouca resistência e os negócios continuam fluindo com certa facilidade. Isso tem acontecido porque os terminadores estão com expectativas de valorização para arroba do boi gordo. Na média das quatro categorias pesquisadas, os preços subiram 5,9%, puxados principalmente pela valorização do garrote, que foi de 9,1%. 

 

Conforme a assessoria o mercado do boi gordo não apresentou a mesma intensidade de alta e a cotação da arroba subiu 1,9%, descapitalizando o pecuarista.  Este quadro desenhou uma piora na relação de troca para o comprador. E atualmente a troca está abaixo da média anual para todas as categorias. 

 

O garrote foi a categoria com a qual o produtor teve seu poder de compra mais corroído. Em janeiro deste ano, com a venda de um boi gordo de 18@ comprava-se 1,59 garrote, atualmente, compra-se 1,49, nas mesmas condições. Ou seja, para esta categoria a troca pirou 6,6% para o invernista. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix