Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 21 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Terça-Feira, 28 de Maio de 2019, 16h:54
Tamanho do texto A - A+

Setor sucroenergético tem 49,2 milhões de toneladas para exportação

Mato Grosso do Sul é o 7º maior exportador do complexo sucroenergético.

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação/Assessoria

cana de açúcar

Setor sucroenergético apresenta perspectiva de melhor remuneração para o produtor

 

Nesta segunda-feira (27), a editoria ‘Mercado Agropecuário’ destacou o setor de cana-de-açúcar.

 

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou dados que apontam que, na safra 2019/20, a produção deverá atingir 49,2 mil toneladas, muito próximo do volume produzido na safra anterior.  

 

Ao todo são cerca de 653,2 mil hectares, com alta de 0,9% em relação à temporada anterior, com produtividade prevista em 76,5 toneladas por hectare.

 

Conforme a avaliação da Unidade Técnica do Sistema Famasul, o desafio do setor sucroenergético será na exportação. Ao analisar os dados referentes a um ano, a instituição considera redução significativa nas vendas internacionais.

 

Segundo a economista, Bruna Mendes, “A produção no setor sucroenergético caminha de acordo com comportamento do mercado, a queda no volume exportado se deve ao atual estoque internacional e a preços menos atrativos. Com isso, nosso volume se destina ao etanol”.

 

Ainda conforme Bruna, “Também houve uma mudança nos players importadores de açúcar bruto do Mato Grosso do Sul e redução de suas demandas, a exemplo da Venezuela”.

 

A Secex informa que no primeiro quadrimestre deste ano, foram embarcadas ao exterior 27,9 mil toneladas, com receita total de US$ 9,6 milhões.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix