Campo Grande/MS, Domingo, 19 de Novembro de 2017 | 11:05
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Segunda-Feira, 13 de Novembro de 2017, 18h:29
Tamanho do texto A - A+

MS é lider nacional de liberdade econômica entre os Estados, revela estudo

“É função do Estado adotar políticas públicas que induzam o desenvolvimento”, avalia o governador

Flávio Brito
Capital News

Arquivo/Agência Brasil

Mulher trabalha 5,4 anos a mais do que homem, diz estudo do Ipea

Mulheres trabalham 5,4 anos a mais que os homens, aponta estudo do Ipea

Mato Grosso do Sul é o Estado que tem menos intervenção do Estado na economia, baseado em um conjunto de dimensões que analisaram os gastos públicos, tributação e mercado de trabalho, segundo o Índice de Liberdade Econômica, calculado pelo Centro Mackenzie de Liberdade Econômica. Os dados analisados se referem a 2015 e foram divulgados na sexta-feira (10).  Mato Grosso do Sul registrou índice de 7,328, a maior pontuação do país.

Na sequência, estão Pernambuco (7,172), Santa Catarina (7,157), Pará (7,070) e São Paulo (7,010). Os demais tiveram notas inferiores a 7. A menor foi a do Acre (4,440).

Para o governador Reinaldo Azambuja, a pesquisa é pertinente e atesta que “é função do Estado adotar políticas públicas que induzam o desenvolvimento, criem ambientes seguros e favoráveis aos investimentos da iniciativa privada, sem interferências na atividade econômica. O papel do Estado é promover o desenvolvimento naquilo que cabe ao poder público, como melhoria da infraestrutura e logística de transportes”.

Os números são resultados da metodologia do Fraser Institute, um índice inédito no Brasil e que ajuda a avaliar as condições de se empreender e ter sucesso no mercado e o grau à interferência estatal. Ele analisa como as medidas às políticas dos Estados foram, em 2015, capazes de apoiar a liberdade econômica, a capacidade dos indivíduos agirem na esfera econômica sem restrições indevidas.

Mato Grosso do Sul aparece na categoria dos estados mais livres, junto com outros cinco. Sendo São Paulo, Santa Catarina, Bahia, Pernambuco e Pará. O coordenador do Centro Mackenzie de Liberdade Econômica, Vladimir Fernandes Maciel, explica que o nível Brasil é muito ruim, mas com em nível de estados há uma grande diversidade dentro do país.

Além disso, Vladimir afirma que mesmo os estados que apresentam um bom desempenho ainda têm muito espaço para desenvolver e melhorar. O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, destaca que o índice mostra que a economia sul-mato-grossense se destaca em termos de desenvolvimento.

“Dentro da Semagro, desde o início do governo trabalhamos para evoluir economicamente o Estado, desburocratizando e facilitando a expansão dos negócios e atração de novos investimentos. Foi dessa forma que passamos a ser o melhor destino brasileiro dos investimentos”, destacou o secretário.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix