Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 25 de Março de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017, 07h:21
Tamanho do texto A - A+

“Convites me levam para o governo ou para o Senado”, diz Odilon de Oliveira

Magistrado ainda é inclusivo ao falar de possível candidatura para as Eleições de 2018

Flávio Brito
Capital News

Deurico - Capital News

Odilon de Oliveira

Juiz considera concorrer por vaga no Legislativo ou no Executivo estadual

 

“Os convites me levam para o governo do Estado ou para o Senado”, diz o juiz federal, Odilon de Oliveira, 68, sobre as suas maiores possibilidades de candidatura nas Eleições de 2018. Em entrevista à reportagem do Capital News, o titular da 3ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande já deixou claro que tem recebido convites para uma possível filiação, de líderes nacionais de diversos os partidos.

Sobre a escolha do cargo, Odilon ainda fala de modo inconclusivo. “O trabalho no Legislativo é mais parecido com o trabalho de juiz, isso não significa que eu não possa fazer outra coisa”, adverte. Durante a conversa, o magistrado indica que a tendência é mesmo o Executivo estadual, onde estão as propostas mais “concretas”, como ele mesmo diz.


O PDT está na lista de partidos que tem demonstrado grande interesse em lançar a candidatura do juiz. As reuniões da cúpula do partido para discutir o tema têm sido se tornado pautas cada vez mais freqüentes para veículos de imprensa locais e nacionais e comentaristas políticos.

Conforme noticiado, o magistrado é cauteloso e lembra que só pode falar em candidatura depois de se aposentar. A oficialização está marcada para esta semana.  O que já se sabe é que não houve um convite formal para que Odilon componha uma chapa com Ciro Gomes para concorrer à presidência do Brasil.

Em uma possível coligação para concorrer ao governo do Estado, o magistrado parece ter a seu favor a credibilidade trazida pelos 30 anos de exercício no serviço público. Ele é titular da única vara especializada em crimes financeiros e de lavagem de dinheiro de Mato Grosso do Sul. De 2005 a 2013, ele recuperou do crime organizado em torno de 250 imóveis urbanos, mais de 100 imóveis rurais, 20 aeronaves e quase mil veículos, além de milhares de bovinos, e outros valores.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix