Campo Grande/MS, Sábado, 20 de Outubro de 2018 | 02:42
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Quarta-Feira, 09 de Maio de 2018, 18h:12
Tamanho do texto A - A+

Meta da campanha de vacinação contra aftosa é imunizar 99% do rebanho em MS

Mato Grosso do Sul e demais estados estarão dispensados da vacinação a partir de 2023

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

Denilson Secreta

Meta da campanha de vacinação contra aftosa é imunizar 99% do rebanho em MS

Rebanho de MS soma 21 milhões de bovinos e bubalinos

O lançamento oficial da campanha de vacinação contra a febre aftosa aconteceu nesta quarta-feira (09), em Campo Grande. A partir de 2023, Mato Grosso do Sul e os demais estados estarão dispensados da imunização do rebanho contra a doença. 

 

Neste mês, a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) vai concederá ao Brasil o certificado de área livre da aftosa com vacinação. O último da doença em MS ocorreu em 2006.

 

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, explica que é fundamental manter o controle especialmente na região de fronteira considerada zona de alta vigilância. “Temos a noção de nossa responsabilidade e da importância de Mato Grosso do Sul para todo o País nessa luta para manter a sanidade do rebanho bovino”, afirmou. 

 

Campanha

A campanha de vacinação começou em no dia 1º e se estende até 31 de nas regiões de Planalto e Fronteira. No Pantanal, devido a especificidades locais, o prazo foi estendido até 15 de junho.

 

O rebanho do Estado soma 21 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos. A meta do Governo é vacinar 99% dos animais, embora a exigência dos órgãos sanitários seja no mínimo 80%.

 

A Agência Estadual de Vigilância Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) estima que na primeira quinzena da campanha seja imunizado entre 30% e 40% do rebanho. A vacina garante proteção contra doença por um ano.

 

Após a imunização, o proprietário deve informar a Iagro. O prazo final para comunicado é dia 15 de junho nas regiões do Planalto e Fronteira. Para o Pantanal, a data limite é 2 de julho.

 

Para o secretário Jaime Verruck, é fundamental manter o índice de cobertura nos próximos anos, o que transmite segurança aos organismos sanitários internacionais e convence as autoridades da erradicação do vírus, possibilitando a suspensão da vacina. 

 

Verruck explica que a retirada da vacinação contra aftosa agrega valor e abre novos mercados à carne sul-mato-grossense, levando a classe produtora a aderir maciçamente à campanha.

 

Denilson Secreta

Meta da campanha de vacinação contra aftosa é imunizar 99% do rebanho em MS

Foi assinado Termo de Cooperação entre Iagro e Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV)

Termo de Cooperação

Na solenidade, também foi assinado Termo de Cooperação entre Iagro e Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV). O acordo visa “a conjugação de esforços para estabelecer o intercâmbio de informações de interesse recíproco com vistas ao aperfeiçoamento das atividades de fiscalização de empresas (…) que desempenhem atividades relacionadas com a produção de produtos de origem animal, laboratório de diagnósticos veterinários e demais empresas da área de biotecnologia da reprodução animal”.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix