Campo Grande/MS, Terça-Feira, 24 de Novembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 12 de Setembro de 2020, 11h:58
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Segunda fase do exame da OAB é adiada mais uma vez

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Prova é remarcada para 6 de dezembro e deixa bacharéis esperando mais dois meses

Divulgação

ColunaEducaçãoECarreira

O Exame de Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foi adiado mais uma vez este ano. Divulgado em dezembro de 2019, o calendário de provas da OAB já sofreu cinco mudanças devido ao coronavírus, e a última divulgada informa que o exame agora está previsto para o dia 6 de dezembro de 2020. As provas da segunda fase do XXXI Exame seriam realizadas, de acordo com os planos iniciais, em abril. O primeiro adiamento mediante à pandemia foi para o mês de maio, mas não houve melhora no cenário da saúde do país e a remarcação foi feita para junho, depois agosto, outubro e agora dezembro.


Mas o problema dos atrasos vai muito além da ansiedade dos inscritos. Para eles, a situação se tornou um impedimento profissional que deixou desempregados muitos recém-formados em Direito. Isso porque no Brasil se formam mais de 100 mil bacharéis nessa área todos os anos e, agora, os que saíram da faculdade não podem continuar trabalhando como estagiários, pois não são mais estudantes, e também não podem se tornar advogados, já que a prova está demorando para acontecer.


Em transmissão ao vivo no Instagram, o presidente da OAB Felipe Santa Cruz anunciou o adiamento e declarou que, apesar do transtorno que uma nova data causa aos participantes, a remarcação é uma medida necessária para combater contaminações por coronavírus. “Pessoal, como é que nós vamos realizar uma prova em 165 cidades do Brasil? Uma prova que mobiliza milhares de pessoas? Eu sei do drama. Todos nós estamos vivendo um drama. Claro que me angustia a falta de perspectiva dessa juventude, dos nossos futuros colegas. Mas nós vamos anunciar na hora que estiver possível, se tiver uma vacina”, disse Santa Cruz.


Outro anúncio foi garantia de que qualquer um dos inscritos que não quiser ou puder participar da avaliação nessa data será automaticamente inscrito na próxima edição, que ainda não tem data marcada. O candidato será isento de qualquer tipo de cobrança e ainda poderá manter válida a nota da primeira etapa. “O objetivo essencial é garantir a segurança plena de todos os examinandos e profissionais envolvidos na aplicação da prova”, declarou José Simonetti, presidente da Coordenação-Geral do Exame de Ordem.


Todos os anos, a Ordem define três datas para que as provas aconteçam. Sendo assim, além dessas mudanças, todo o calendário OAB de 2020 foi suspenso e não há previsão de divulgação de novas datas para as edições XXXII E XXXIII, que também estavam planejadas para este ano.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix